Tópicos em alta: eleições 2022 / coronavírus / vacina / polícia / obituário

Audiências da Câmara vão tratar do preço dos combustíveis, dos ambulantes e até da Rodoviária

Por Paulo Cesar Magella

16/11/2021 às 15h48 - Atualizada 16/11/2021 às 15h48

De volta ao período de reuniões ordinárias, a Câmara Municipal também já definiu o seu calendário de audiências públicas. A primeira, marcada para esta quinta-feira, a pedido dos vereadores Sargento Mello Casal, Cida Oliveira, Laiz Perrut e Juraci Scheffer, vai  tratar do Terminal Rodoviário Miguel Mansur, que carece de investimentos e de reforma. Já na sexta-feira, 19, a pauta será o programa Auxílio Brasil, do Governo Federal, cujo pagamento começou ontem. A audiência foi pedida pelas vereadoras Laiz Perrut, Cida Oliveira e Tallia Sobral.

Preço alto dos combustíveis será um dos temas mais polêmicos

O conteúdo continua após o anúncio

As audiências serão retomadas na segunda-feira, 22, com a discussão em torno da atual situação do Plano de Assistência à Saúde do Servidor, por requerimento dos vereadores Cida Oliveira e João Wagner. A quarta audiência, a pedido dos vereadores Juraci Scheffer, Zé Márcio Garotinho e Marlon Siqueira, vai analisar os “aumentos, excessivos e rotineiros” dos preços dos combustíveis em Juiz de Fora.

Regulamentação dos ambulantes entra na pauta

Novembro será um dos meses com maior número de audiências. No dia 25, a pedido do vereador Juraci Scheffer, será discutida a situação das UBS dos bairros São Pedro e Linhares, enquanto no dia 29 será a vez de tratar da regulamentação dos ambulantes e camelôs. A pauta foi apresentada pelos vereadores Bejani Júnior e Maurício Delgado. E, para fechar o ciclo, no dia 30, atendendo requerimento do vereador Luiz Octavio Coelho (Pardal) será avaliada a construção da UBS do Bairro Manoel Honório.

Paulo Cesar Magella

Paulo Cesar Magella

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade pelo seu conteúdo é exclusiva dos autores das mensagens. A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros. Mensagens de conteúdo homofóbico, racista, xenofóbico e que propaguem discursos de ódio e/ou informações falsas também não serão toleradas. A infração reiterada da política de comunicação da Tribuna levará à exclusão permanente do responsável pelos comentários.



Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia