Tópicos em alta: coronavírus / vacina / tribuna 40 anos / polícia / obituário

Câmara acelera pautas e fará oito audiências públicas em outubro

Por Paulo Cesar Magella

15/10/2021 às 18h00 - Atualizada 15/10/2021 às 17h31

A Câmara deverá bater o recorde de audiências públicas num mesmo mês. Os eventos começaram nesta sexta-feira, quando foram apresentadas ações para tombamento do Morro do Cristo, considerado um patrimônio natural do município. Na segunda-feira, 18, a pedido do vereador Antônio Aguiar (DEM), será discutido o projeto de lei de incentivo cultural, para gerar maior impacto cultural e econômico em Juiz de Fora. Já na terça-feira, 19, por iniciativa do vereador Marlon Siqueira (PP), a pauta será o Programa “Desenrola JF” e todas as medidas que visam a simplificar e melhorar o ambiente de negócios de Juiz de Fora.

O conteúdo continua após o anúncio

Transporte coletivo tem debate prioritário

As audiências prosseguem na quarta-feira, 20, com o tema transporte público na cidade, solicitado por 16 vereadores. Serão debatidas questões do retorno total da frota em circulação e a situação atual do serviço. Já no dia 21, a pedido dos integrantes da Comissão de Defesa dos Direitos da Criança, os vereadores vão avaliar a situação das crianças e adolescentes em vulnerabilidade na cidade. No dia 22, em horário matutino, 9h, a pedido do vereador João Wagner, o tema em discussão será o Plano Plurianual e suas repercussões no Orçamento.

Crise hídrica também será discutida por vereadores

No dia 25, o tema será a crise hídrica e hidroelétrica e os efeitos na região, de iniciativa do vereador Juraci Scheffer (PT). De autoria do vereador Sargento Mello Casal (PTB), no dia 26, terça-feira, a audiência será sobre investimentos em educação no município e a situação das creches durante a pandemia. Para finalizar o período, a audiência do dia 27, quarta-feira, tratará da mudança da Emcasa para a companhia; o proponente do encontro é o vereador Juraci Scheffer.

Paulo Cesar Magella

Paulo Cesar Magella

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade pelo seu conteúdo é exclusiva dos autores das mensagens. A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros. Mensagens de conteúdo homofóbico, racista, xenofóbico e que propaguem discursos de ódio e/ou informações falsas também não serão toleradas. A infração reiterada da política de comunicação da Tribuna levará à exclusão permanente do responsável pelos comentários.



Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia