Tópicos em alta: delivery jf / coronavírus / polícia / eleições 2020 / bolsonaro

Nova formação partidária da Câmara ocorre sem PSDB e MDB

Por Paulo Cesar Magella

06/04/2020 às 12h31 - Atualizada 06/04/2020 às 17h03

A Câmara eleita em 2016 passou por uma profunda transformação partidária, após o fechamento da janela que permitia mudança de partido, no último sábado. A aliança MDB/PSDB se dissolveu e nenhuma das duas legendas, agora, está representada no Legislativo. Não há mais hegemonia. Os mais representados têm apenas dois vereadores. Eis a nova formação: Adriano Miranda (PRTB); Ana Rossignolli (Patriotas); André Mariano (PSL); Antônio Aguiar (Democrata); Aparecido Reis (Cido – PSB); Sargento Melo Casal (PTB); Vagner de Oliveira (PSB); João Coteca (PL); Kennedy Ribeiro (PV); José Fiorilo (PL); Zé Márcio Garotinho (PV); Júlio Obama (Podemos); Juracy Schaffer (PT); Luiz Otávio Coelho Pardal (PSL); Marlon Siqueira (Progressista); Nilton Militão (PSD); Rodrigo Matos (Cidadania); Wagner do Sindicato (Cidadania), e Wanderson Castelar (PT).

O conteúdo continua após o anúncio
Paulo Cesar Magella

Paulo Cesar Magella

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é dos autores das mensagens.
A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros.



Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia