BBB 24: semana tem expulsão, despertar de plantas e dilema de Machado de Assis

Por Bernardo Marchiori

BBB 24: Semana tem expulsão, despertar de plantas e dilema de Machado de Assis
(Foto: Reprodução/TV Globo)

O questionamento que encerrou o Confessionário na semana passada – ainda há tempo para Yasmin e Wanessa se redimirem? – foi parcialmente derrubado cerca de 24 horas depois. Isso porque a cantora e filha de Zezé di Camargo foi desclassificada do BBB 24 na manhã do último sábado (2). Durante a festa na noite anterior, a ex-sister acertou um golpe em Davi, que estava deitado embaixo das cobertas.

O brother foi ao confessionário e afirmou ter sido agredido. A produção, então, expulsou Wanessa. A audiência do programa dividiu opiniões a respeito da justiça da desclassificação. Independente da resposta, o fato é que Davi soube “jogar com o regulamento debaixo do braço” e relatou o ocorrido e o que sentiu a quem decide o que acontece no BBB 24.

A partir desse momento, grande parte da casa, mais uma vez, se virou contra Davi. Yasmin Brunet e Leidy Elin, principalmente, começaram a ter confrontos recorrentes com o brother. O auge foi atingido na última segunda-feira (4). Durante o Sincerão, Davi voltou a chamar Yasmin de “inútil”, depois de já ter o feito no contragolpe do paredão anterior, principalmente pela falta de posicionamento e por a modelo não auxiliar tanto nas tarefas da casa.

O curioso foi o termo “inútil”, já utilizado em dinâmica anterior do Sincerão, ter afetado tanto Yasmin e, também, Leidy. As duas sisters não deixaram barato e iniciaram discussão com Davi. A briga chegou a níveis tão baixos que até Matteus, um dos mais tranquilos da casa, tentou intervir. Em um show de gritaria e palavras de baixo calão de um lado, Davi utilizou a tática do deboche e aproveitou para alfinetar Leidy Elin, chamando-a de cobra e planta.

Falando em plantas, quem também entrou na discussão, contra o brother que eliminaria seu amigo Michel no dia seguinte, foi Giovanna. Além de aproveitar a situação de Davi ter ido ao confessionário para reclamar de Wanessa – “você que é viciado em falar no confessionário, vai bater lá” -, a mineira acusou o brother de assédio por ter questionado Leidy Elin se iria beijá-lo, já que, durante a briga, a trancista estava gritando bem próxima de seu rosto.

Até mesmo Bin Laden, antigo affair de Giovanna na casa e adversário de Davi, afirmou que a fala foi tirada de contexto. A sister, que antes era vista como planta, passa a se aproximar mais de uma vilã sob a ótica da audiência. Principalmente após a eliminação do aliado Michel para o próprio rival no jogo, pode ser que os dias de Giovanna na casa estejam contados.

BBB 24 também é cultura

BBB 24: Semana tem expulsão, despertar de plantas e dilema de Machado de Assis
(Foto: Reprodução/TV Globo)

Por fim, mas longe de ser menos importante, outro assunto bastante comentado do lado de fora da casa foi a suposta separação de Lucas “Buda”, ainda no jogo, de sua esposa, Camila Moura. A situação começou com momentos entre o brother e Giovanna Pitel. Apesar de ainda não ser possível confirmar, é difícil não considerar que houve um flerte entre os participantes.

A primeira fala de Lucas que gerou a situação aconteceu durante a mesma festa que resultou na expulsão de Wanessa Camargo. O brother dedicou a música “Baiana”, de Emicida, à Pitel – o trecho “Baiana, cê me bagunçou. Pirei em tua cor nagô, tua guia”. A sister responde que Buda deveria encerrar o assunto que nem deveria ter nascido. Em outro momento, ele utilizou um card no quarto do líder com o intuito de ouvir conversa de Davi e Isabelle, mas a câmera mudou para Pitel na piscina. “Ficou um minuto e meio mostrando você, mostrando sua bunda de todos os ângulos”, contou.

No fundo, mais uma vez o BBB é reflexo da cultura nacional. O dilema criado pela obra Dom Casmurro, de Machado de Assis, foi atualizado para os dias atuais. Se o romance, publicado em 1899, até hoje mantém o dilema da traição ou não. Na história, Bentinho desconfia que Ezequiel, seu filho com Capitu, na verdade seria de Escobar, seu melhor amigo. O motivo seria, principalmente, a similaridade na aparência e no jeito. Já que o autor em momento nenhum destaca se é verdade ou não, até hoje os leitores ficam na dúvida: afinal, Capitu traiu Bentinho?

No caso de Lucas e Camila, a situação traz mais fatores, mas parece ser mais unânime. Não houve investida direta ou contato físico como Bentinho supôs que houve entre Escobar e Capitu, mas será que isso é realmente necessário para ser considerado traição? A (até o momento) esposa de Buda já deu a entender que o relacionamento chegou ao fim, ao publicar, em suas redes sociais, fotos rasgadas dos dois e outras mensagens que autenticam a possibilidade.

E as atitudes, ao que tudo indica, foram abraçadas pelo público. Afinal, Camila já está perto dos dois milhões de seguidores no Instagram. A título de comparação, Buda tem 150 mil e, até o momento, apenas Davi, Beatriz, Isabelle e Alane e os Camarotes (exceto Vinicius) possuem mais seguidores que a esposa de Lucas. E vale destacar: apesar de Pitel ter namorado, o relacionamento dos dois é aberto. Enfim, uma semana de bastante entretenimento dentro e fora da casa do BBB 24 – e os participantes acabaram de ir para o Tá Com Nada.

Bernardo Marchiori

Bernardo Marchiori

Bernardo Marchiori é estagiário na Tribuna desde fevereiro de 2023 e cursa Jornalismo na Universidade Federal de Juiz de Fora. Escreve matérias para o caderno de editorias gerais, com notícias factuais e reportagens especiais. Já atuou na assessoria da Prefeitura de Juiz de Fora e é bolsista na rádio da Faculdade de Comunicação da UFJF. E-mail: [email protected] LinkedIn: https://www.linkedin.com/in/bernardo-marchiori-da-costa-8719a51b0

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade pelo seu conteúdo é exclusiva dos autores das mensagens. A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros. Mensagens de conteúdo homofóbico, racista, xenofóbico e que propaguem discursos de ódio e/ou informações falsas também não serão toleradas. A infração reiterada da política de comunicação da Tribuna levará à exclusão permanente do responsável pelos comentários.



Leia também