Tópicos em alta: eleições 2022 / coronavírus / vacina / polícia / obituário

A importância da identidade visual e da marca da sua empresa

Para manter os padrões em todos os materiais da empresa, é recomendada a elaboração de um manual de identidade visual e a contratação de profissional especializado


Por José Tarcísio Fagundes de Paula, analista do Sebrae Minas

21/05/2019 às 08h00

A identidade visual de uma empresa deve expressar de maneira objetiva do que se trata o empreendimento e a imagem que se pretende transmitir ao mercado. As cores e formas escolhidas devem traduzir seus valores sociais e mercadológicos.

A padronização de cores e elementos presentes em logomarca, papel ofício, folder, catálogo, rótulo, embalagem, cartão de visita, banner, painéis, uniforme, fachada, placas de sinalização interna e site, dentre outros, reforça a imagem visual da empresa.

Essa identificação facilitará a lembrança futura da marca e, com isso, os produtos e serviços serão reconhecidos pelos seus consumidores, onde estiverem presentes. Dito de outra forma, a marca identifica a empresa, permite distinguir um determinado produto ou serviço de outros iguais ou semelhantes, agrega valor ao que é oferecido ao público e ajuda a fidelizar o cliente.

O conteúdo continua após o anúncio

Devido à sua importância, vale a pena a empresa investir na contratação de um profissional especializado para o desenvolvimento de sua marca e identidade visual. Além disso, para manter os padrões em todos os materiais da empresa, é recomendada a elaboração de um manual de identidade visual.

O registro da marca e de patentes, por sua vez, é uma forma de proteger o patrimônio da empresa, que pode ser copiado. A marca registrada é um patrimônio que uma empresa possui. Uma marca pode gerar direitos ao titular e lucros, por meio de sua exploração direta ou indireta. Sua propriedade e seu uso exclusivo só são adquiridos pelo registro, que é feito pelo Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI).

O registro da marca é importantíssimo, principalmente nas seguintes situações:

  • Ao investir na divulgação pela internet, onde sua exposição se dará em nível mundial;
  • Na pretensão de se tornar uma franqueadora ou abrir filiais;
  • Se for uma indústria que trabalha com marca própria.
Fontes de apoio:
KOTLER, Philip. Princípios de marketing/Philip Kotler e Gary Armstrong; tradução Cristina Yamagami; revisão técnica Dílson Gabriel dos Santos. 12. ef. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2007.
LOBO, João Roberto e outros. Como Gerenciar Pequenas Empresas – Fatores Fundamentais para uma Gestão Empresarial de Sucesso/João Roberto Marques Lobo, Carmen Rossana Carrijo Kotnick Pereira, Gilson José Rodrigues, Gustavo Freitas Magalhães, Jefferson Dias Santas, José Tarcísio Fagundes de Paula, Marcelo Rother de Souza, Paulo César Barroso Veríssimo; Editora Aprenda Fácil, 2014

Os comentários nas postagens e os conteúdos dos colunistas não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é exclusiva dos autores das mensagens. A Tribuna reserva-se o direito de excluir comentários que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros. Mensagens de conteúdo homofóbico, racista, xenofóbico e que propaguem discursos de ódio e/ou informações falsas também não serão toleradas. A infração reiterada da política de comunicação da Tribuna levará à exclusão permanente do responsável pelos comentários.



Desenvolvido por Grupo Emedia