Tópicos em alta: polícia / chuva

Política – 22-05-2013

PJF quer mudar previdência O prefeito Bruno Siqueira (PMDB) encaminhou dois projetos de lei à Câmara, em caráter de urgência, alterando os critérios para funcionamento do regime próprio de previdência do município. A principal mudança envolve um aumento no valor da contribuição mensal dos chamados entes patrocinadores: órgãos da administração direta, autarquias e fundações, além […]

Por Tribuna

22/05/2013 às 07h00

O conteúdo continua após o anúncio

PJF quer mudar previdência

O prefeito Bruno Siqueira (PMDB) encaminhou dois projetos de lei à Câmara, em caráter de urgência, alterando os critérios para funcionamento do regime próprio de previdência do município. A principal mudança envolve um aumento no valor da contribuição mensal dos chamados entes patrocinadores: órgãos da administração direta, autarquias e fundações, além da Câmara. A proposta é aumentar a alíquota de 11% descontada sobre o valor da folha de salários dos servidores efetivos, ativos e inativos, para 13%, por meio de crescimento anual de 0,5% a partir de janeiro de 2014 até 2017.

Além da aumento da alíquota, o Governo pretende destinar 10% da dívida ativa não vinculada a impostos para o regime próprio de previdência. As medidas, segundo o secretário de Administração e Recursos Humanos, Alexandre Jabour, representam ações concretas para recuperação da previdência dos servidores. Sabemos que da forma como está não pode ficar, por isso iniciamos uma retomada. De acordo com consultoria do Banco do Brasil, mantido o modelo atual, num prazo de 75 anos, o rombo será de R$ 1,7 bilhão.

Receba nossa
Newsletter

As principais notícias do dia no seu e-mail



Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é dos autores das mensagens.
A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros.



Leia também

Por Tribuna

O conteúdo continua após o anúncio

PJF quer mudar previdência

O prefeito Bruno Siqueira (PMDB) encaminhou dois projetos de lei à Câmara, em caráter de urgência, alterando os critérios para funcionamento do regime próprio de previdência do município. A principal mudança envolve um aumento no valor da contribuição mensal dos chamados entes patrocinadores: órgãos da administração direta, autarquias e fundações, além da Câmara. A proposta é aumentar a alíquota de 11% descontada sobre o valor da folha de salários dos servidores efetivos, ativos e inativos, para 13%, por meio de crescimento anual de 0,5% a partir de janeiro de 2014 até 2017.

Além da aumento da alíquota, o Governo pretende destinar 10% da dívida ativa não vinculada a impostos para o regime próprio de previdência. As medidas, segundo o secretário de Administração e Recursos Humanos, Alexandre Jabour, representam ações concretas para recuperação da previdência dos servidores. Sabemos que da forma como está não pode ficar, por isso iniciamos uma retomada. De acordo com consultoria do Banco do Brasil, mantido o modelo atual, num prazo de 75 anos, o rombo será de R$ 1,7 bilhão.

Receba nossa
Newsletter

As principais notícias do dia no seu e-mail



Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é dos autores das mensagens.
A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros.



Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia