Tópicos em alta: sarampo / CPI dos ônibus / polícia / bolsonaro / reforma da previdência

Promotoria vê lavagem de dinheiro em imóveis de Flávio Bolsonaro

Segundo a Promotoria, Flávio lucrou R$ 3 milhões com compra e venda de imóveis entre 2010 e 2017

Por Agência Estado

15/05/2019 às 21h31

O Ministério Público do Rio aponta indícios de lavagem de dinheiro nas transações imobiliárias feitas pelo senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) durante seu mandato como deputado na Assembleia Legislativa do Rio. Segundo a Promotoria, Flávio lucrou R$ 3 milhões com compra e venda de imóveis entre 2010 e 2017, quando adquiriu 19 apartamentos e salas comerciais pelo valor de R$ 9,4 milhões.

O conteúdo continua após o anúncio

As informações foram divulgadas pela revista Veja e constam do pedido de quebra de sigilo bancário e fiscal feito pelo MP à Justiça. O pedido foi deferido pela 27.ª Vara Criminal do Rio e atinge 95 pessoas e empresas. No documento, os promotores apontam “indícios de subfaturamento nas compras e superfaturamento nas vendas” e “constante uso de recursos em espécie nos pagamentos”, o que “lança suspeitas” de que os negócios “possam ter sido registrados com valores fraudados” para “encobrir o enriquecimento ilícito decorrente dos desvios de recursos da Alerj”. A assessoria do senador não retornou o contato da reportagem até a conclusão desta edição. Ele tem negado irregularidades e dito que a investigação é ilegal.

Receba nossa
Newsletter

As principais notícias do dia no seu e-mail



Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é dos autores das mensagens.
A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros.



Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia