Tópicos em alta: coronavírus / vacina / tribuna 40 anos / polícia / obituário

Governo estadual vai leiloar terreno no Bairu; valor inicial é de R$ 634 mil

Há também imóveis disponíveis em cidades da região, como Ubá e Leopoldina


Por Tribuna

03/12/2021 às 08h26- Atualizada 03/12/2021 às 08h30

O Governo de Minas Gerais realiza, nas próximas semanas, um feirão com o leilão de 17 imóveis, como lotes, salas, andares inteiros, prédios e apartamentos, localizados no estado e na cidade do Rio de Janeiro. Entre eles, está um terreno de 374 metros quadrados, que fica na Rua Américo Lobo, no Bairro Bairu.

O conteúdo continua após o anúncio
O terreno de 374 metros quadrados está localizado na Rua Américo Lobo e tem valor inicial definido em R$ 634 mil. As propostas podem ser encaminhadas, até a próxima terça-feira, à sede da Minas Gerais Participações, responsável pelo feirão (Foto: Fernando Priamo)

O imóvel em Juiz de Fora tem valor inicial definido em R$ 634 mil. Há também imóveis disponíveis em cidades da região, como Ubá e Leopoldina, além de um andar no Centro da cidade do Rio de Janeiro. As informações são da MGi – Minas Gerais Participações S.A., empresa estatal vinculada à Secretaria de Estado da Fazenda, responsável pelo feirão.

No caso do terreno no Bairu, a manifestação de interesse pode ser formalizada até as 17h da próxima terça-feira (dia 7). As propostas deverão ser entregues na sede da MGi, na Cidade Administrativa, em Belo Horizonte. “A MGi tem tido sucesso na alienação e na comercialização de imóveis, tendo crescido 483% nos últimos dois anos”, afirma Weverton Vilas Boas de Castro, diretor-presidente da empresa estatal.

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade pelo seu conteúdo é exclusiva dos autores das mensagens. A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros. Mensagens de conteúdo homofóbico, racista, xenofóbico e que propaguem discursos de ódio e/ou informações falsas também não serão toleradas. A infração reiterada da política de comunicação da Tribuna levará à exclusão permanente do responsável pelos comentários.



Desenvolvido por Grupo Emedia