Tópicos em alta: delivery jf / coronavírus / chuva / blogs e colunas / obituário / polícia

Morre Braguinha, empresário que ajudou Senna, Guga, Fittipaldi e Pelé

Empresário, dono da Atlântica Boavista, que depois se transformou em Bradesco Seguros, também investiu do vôlei nacional, tendo papel direto na prata das Olimpíadas de 84

Por Tribuna

12/01/2021 às 20h08- Atualizada 12/01/2021 às 20h17

Foto: emersonfittipaldioficial/Instagram

Morreu, nesta terça-feira, aos 94 anos, o empresário Antônio Carlos de Almeida Braga, conhecido como Braguinha. Conhecido por ter financiado grandes nomes do esporte brasileiro, Braguinha faleceu na cidade de Sinistra, em Portugal, onde morava desde 2020.

Almeida Braga foi dono da Atlântica Boavista, uma das maiores seguradoras do Brasil, que depois se transformou em Bradesco Seguros. Através da empresa, o empresário investiu do vôlei nacional, tendo papel direto na seleção medalhista de prata nas Olimpíadas de 1984.

Braguinha ainda ajudou financeiramente lendas do esporte brasileiro, como Ayrton Senna, Emerson Fittipaldi, Guga e Pelé. Fittipaldi, inclusive, lamentou a morte do amigo nas redes sociais.

O conteúdo continua após o anúncio

“Hoje o esporte brasileiro está de luto. O meu querido amigo Braguinha foi descansar em paz com nosso Pai Celestial. Meus sentimentos a Lu e toda família Almeida Braga. O Braguinha é um patrimônio do esporte brasileiro, e agora será um patrimônio eterno na história do Brasil. Muito obrigado por tudo que fez pelo esporte e atletas brasileiros. Quando chegava na quadra, no estádio, no autódromo, ele sempre era uma luz, alegria e motivação. Muito obrigado por tudo que você fez por nós todos. Descance em paz, te amamos muito”, escreveu o bicampeão mundial de Fórmula 1 no Instagram.

Braguinha também era torcedor fanático do Fluminense, clube do qual era sócio benemérito. Após a notícia da morte do empresário, o Tricolor carioca publicou uma nota de pesar nas redes sociais.

“O Fluminense Football Club lamenta o falecimento de seu sócio benemérito Antônio Carlos de Almeida Braga, o Braguinha, que ao longo de sua vida prestou inúmeros serviços ao clube e ao esporte brasileiro. O clube decretou luto oficial de três dias, mesmo período em que ficará com a bandeira a meio mastro, em Laranjeiras. Além disso, fará um minuto de silêncio em homenagem ao empresário no jogo contra o Sport, sábado, no Nilton Santos”, comunicou o clube.



Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é dos autores das mensagens.
A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros.



Desenvolvido por Grupo Emedia