Tópicos em alta: sarampo / CPI dos ônibus / polícia / bolsonaro / reforma da previdência

“Miss Pan”: juiz-forana Larissa Oliveira se torna a maior medalhista em Pan-Americanos da natação brasileira

Com cinco pódios em Lima, atleta local de 26 anos chega a oito medalhas nos Jogos Pan-Americanos e ainda terá duas provas para elevar marca

Por Tribuna

09/08/2019 às 18h28- Atualizada 09/08/2019 às 19h44

Larissa também se tornou a primeira nadadora a conquistar cinco medalhas em uma mesma edição de Pans (Foto: Pedro Ramos rededoesporte.gov.br)

Nenhuma nadadora brasileira conquistou mais medalhas em Jogos Pan-Americanos que a juiz-forana Larissa Oliveira. O recorde da atleta, chamada carinhosamente de “Miss Pan” pelos companheiros da delegação brasileira da natação, foi obtido na madrugada desta quinta (9), quando a atleta, de 26 anos, com formação no Clube Bom Pastor, alcançou os quarto e quinto pódios somente em Lima, no Peru. Somadas às três medalhas nos Jogos de Toronto, em 2015, ela chegou na marca de oito láureas, igualando os feitos de Joanna Maranhão e de Tatiana Lemos. Contudo, Larissa pode ultrapassar as compatriotas nesta edição, já que disputa, ainda, o revezamento nas provas de 4x200m livre feminino e de 4x100m medley feminino.

“Me sinto honrada de chegar ao patamar delas (Joanna e Tatiana). Apesar de ser o meu segundo Pan, hoje (quinta-feira) conquistei a minha primeira medalha em uma prova individual e esse ouro no revezamento. É muito gratificante”, falou Larissa ao Comitê Olímpico Brasileiro (COB).

O conteúdo continua após o anúncio

Larissa também se tornou a primeira nadadora a conquistar cinco medalhas em uma mesma edição do evento, outro feito que pode ser elevado nas duas provas restantes para a juiz-forana. Em Lima, a atleta local já trouxe para o Brasil as medalhas de bronze nos 100m livre e 200m livre, as pratas nos 4x100m livre e 4x100m livre misto, e o ouro, comemorado nesta sexta, na prova de revezamento 4x100m medley misto. Em 2015, nos Jogos Pan-Americanos de Toronto, ela já havia ido ao pódio nos 4x100m livre e 4x100m medley, com a medalha de bronze, e nos 4x200m livre, na segunda colocação.

Sem pódio desde 2007

Larissa já havia sido também a primeira nadadora do Brasil a conquistar uma medalha de prova individual no Pan de Lima, na quarta-feira (6), com bronze dos 200m livre. Não suficiente para a juiz-forana colecionadora de sucessos pelo Clube Bom Pastor, Pinheiros (SP) e Seleção Brasileira, na noite desta quinta, Larissa nadou para a marca de 55s25 na prova mais tradicional da natação, os 100m livre. Foi a primeira vez desde 2007 que a natação do país, neste naipe, subiu ao pódio na distância.

Larissa voltaria a disputar uma medalha na noite desta sexta-feira, no revezamento 4x200m livre feminino, após o fechamento desta edição. No último dia, ela ainda pode integrar o quarteto nos 4x100m medley feminino.

Receba nossa
Newsletter

As principais notícias do dia no seu e-mail



Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é dos autores das mensagens.
A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros.



Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia