Tópicos em alta: delivery jf / coronavírus / vacina / chuva / polícia / obituário

Nadadora juiz-forana Larissa Oliveira é anunciada pelo Flamengo

Maior medalhista brasileira em Jogos Pan-Americanos, atleta deixa o Pinheiros e assina com o Rubro-Negro sonhando em disputar sua segunda Olimpíada

Por Tribuna

07/01/2021 às 21h20

Foto: Paula Reis/CRF

A nadadora juiz-forana Larissa Oliveira é a mais nova contratação do Flamengo. O anúncio foi feito nessa quarta-feira (6), no site oficial do clube carioca. Maior medalhista do Brasil em Jogos Pan-Americanos com dez pódios, a atleta de 27 anos reforça o Rubro-Negro em 2021 após nove temporadas no Esporte Clube Pinheiros, de São Paulo.

Larissa busca repetir o feito de 2016, quando se classificou para os Jogos Olímpicos do Rio. Em abril, a juiz-forana disputa o Troféu Brasil Maria Lenk atrás de uma vaga em Tóquio. “Eu quero poder ter condições de treinar pesado e brigar pela minha segunda Olimpíada. Dando tudo certo, a expectativa é de uma final olímpica e, quem sabe, poder brigar por uma medalha”, pontuou a atleta em entrevista ao site oficial do clube.

O conteúdo continua após o anúncio

A nadadora também comentou sobre as dificuldades de 2020 e como isso levou ela a cruzar seu caminho com o rubro-negro. “Ano passado foi muito difícil, totalmente atípico, era um ano olímpico e todo esse cenário mexeu muito comigo, com todos na verdade. Então me fez pensar em buscar alguma mudança para melhorar meus resultados e desempenhos. Recebi a proposta do Flamengo, fui muito bem recebida e vi que o clube está muito bem estruturado e com o mesmo pensamento que o meu de obter resultados olímpicos.”

Carreira

A carreira de Larissa é recheada de pódios. No Mundial de piscina curta, ela conquistou ouro (4x50m medley) e bronze (4x50m livre) em Doha, em 2014, e prata em Windsor (4x50m medley), em 2016. É também detentora de 13 recordes sul-americanos. Nos Jogos Pan-Americanos, faturou dois bronzes e uma prata em Toronto 2015, e foi avassaladora em Lima 2019.

Na capital peruana, foram sete pódios, incluindo o ouro no revezamento 4x100m medley misto. Com 10 pódios, ela superou Joanna Maranhão e Tatiana Lemos e se tornou a maior medalhista do Brasil na competição. O currículo ainda tem quatro ouros nos Jogos Sul-Americanos de Santiago, em 2014.



Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é dos autores das mensagens.
A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros.



Desenvolvido por Grupo Emedia