Tópicos em alta: eleições 2022 / coronavírus / vacina / polícia / obituário

Igor Silveira lança novo trabalho

Single duplo com “Acanhar” e “Pessoas ao vento” chegou às plataformas de streaming na última sexta-feira


Por Júlio Black

28/04/2021 às 07h00

Igor Silveira lança seus primeiros trabalhos em 2021 e planeja concluir outros trabalhos ainda este ano (Foto: Christian Weitzel/Divulgação)

O cantor e compositor Igor Silveira lançou na última sexta-feira seu mais novo trabalho. O single duplo “Acanhar” e “Palavras ao vento” está disponível nas plataformas de streaming e marca o primeiro lançamento do artista em 2021, além do videoclipe para a música “O bobo”. Antes disso, ele já havia colocado pra jogo cinco singles e o EP “Sozin”, de 2019.

Segundo Igor, as canções foram lançadas no formato de single duplo por influência dos Beatles e dos Beach Boys, buscando a estética retrô dos lançamentos dos compactos dos dois grupos durante os anos 1960. Musicalmente, as influências de “Acanhar” são três: além próprios Beach Boys, a banda paulista O Terno e a música “I’m coming clean”, de Ezra Furman, que conheceu graças à série “Sex education”. No caso de “Pessoas ao vento”, ficaram por conta das sonoridades utilizadas pelos Beatles em sua fase intermediária e a construções melódicas e líricas do Clube da Esquina.

“Assim como todas as músicas que lancei até hoje, gravei ‘Acanhar’ e ‘Pessoas ao Vento’ em casa. Não me julgo exatamente um produtor musical, pois nunca estudei para tal. Mas desde 2019 me aventuro a produzir minhas músicas, e com esse single duplo não foi diferente. Com meu microfone, computador e instrumentos musicais, escolho sempre diferentes cômodos da casa em busca da melhor sonoridade para a gravação e faço minhas músicas”, explica. “Como faço tudo sozinho, é comum ao término da gravação de uma música que está me dando algum trabalho eu cansar, querer espairecer a cabeça em uma composição nova que vem de súbito.”

O conteúdo continua após o anúncio

Influências

Igor afirma que os Beatles são sua maior influência, e que a estética sessentista da banda chega quase que naturalmente quando inicia um processo de produção. “Os arranjos de vozes em coro são um traço muito caraterístico tanto neles quanto nos Beach Boys”, analisa. “É algo pelo qual sou apaixonado musicalmente e com o qual aprendo muito sempre. Acho que uma música com arranjo de vozes traz uma presença e causa uma identificação com quem está ouvindo, daí meu interesse em reproduzir em minhas canções algo parecido.”

Para o restante de 2021, Igor Silveira garante que não ficará restrito ao lançamento do single duplo. “Tenho engatilhada a produção de outras músicas para lançar nos próximos meses, então com certeza virão mais singles, duplos ou não, talvez até mesmo um EP ou um álbum. Além das músicas em si, sou um grande fã de cinema, e é um grande interesse meu investir na produção de videoclipes ou visualizers (formato audiovisual parecido com o Canvas do Spotify). Por isso, se tudo der certo, coisas muito legais virão por aí.”

Os comentários nas postagens e os conteúdos dos colunistas não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é exclusiva dos autores das mensagens. A Tribuna reserva-se o direito de excluir comentários que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros. Mensagens de conteúdo homofóbico, racista, xenofóbico e que propaguem discursos de ódio e/ou informações falsas também não serão toleradas. A infração reiterada da política de comunicação da Tribuna levará à exclusão permanente do responsável pelos comentários.



Desenvolvido por Grupo Emedia