Tópicos em alta: polícia / chuva

Sons que ecoam pelos corredores

Nos corredores do Instituto de Artes e Design da Universidade Federal de Juiz de Fora, ouvia-se, na tarde desta terça-feira (26) o som de instrumentos seculares. Era o ensaio de quatro solistas do Collegium Musicum Den Haag, da Holanda, que se apresentam nesta quarta-feira, 27, às 20h, no Teatro Pró-Música, dentro da programação do Festival Internacional de […]

Por Marisa Loures

26/07/2016 às 18h05

O quarteto apresentará programa que tem como foco as obras de Telemann (Foto: Olavo Prazeres/26-07-16)
O quarteto apresentará programa que tem como foco as obras de Telemann (Foto: Olavo Prazeres/26-07-16)

Nos corredores do Instituto de Artes e Design da Universidade Federal de Juiz de Fora, ouvia-se, na tarde desta terça-feira (26) o som de instrumentos seculares. Era o ensaio de quatro solistas do Collegium Musicum Den Haag, da Holanda, que se apresentam nesta quarta-feira, 27, às 20h, no Teatro Pró-Música, dentro da programação do Festival Internacional de Música Colonial Brasileira e Música Antiga. Também pertencem ao grupo holandês os músicos que compõem o Duo Lotus, atração do dia 29 de julho, na Igreja do Rosário. A programação segue até 31 de julho, com oficinas e recitais em igreja, museu e teatro.

Para a apresentação, o quarteto preparou programa inspirado no concerto que abriu o evento aqui na cidade, no último domingo, cujo tema, “L’Europe Réunie”, faz referência ao primeiro álbum do grupo e uma alusão à coleção de concertos de câmara “Les goûts-réunis”, de Francis Couperin. “O foco do programa é nas obras de Telemann, que, apesar de ser um compositor alemão, tinha um vasto conhecimento e domínio de todos os estilos da época e representava muito bem essa ideia de um estilo composicional misto”, explica o maestro do CMDH e cravista Claudio Ribeiro. Com ele, estarão os músicos Anton Baba (violoncelo barroco), Cynthia Miller Freivogel (violino barroco) e Inês d’Avena (flauta doce).
O público vai poder conferir duas trio-sonatas de Telemann e uma suíte de peças do “Der getreue Music-Meister”, revista musical publicada pelo próprio Telemann, com obras de sua autoria e de outros compositores, como Bach, Zelenka, Pisendel e Weiss.

 

Repertório de um grande mestre

Já no concerto do Duo Lotus, fundado em 2014, na Holanda, pelo casal de brasileiros Claudio Ribeiro e Inês d’Avena, a proposta é fazer um passeio ao repertório dos séculos XVII e XVIII, originalmente escrito para flauta doce e cravo baixo contínuo. “Naquela época, uma maneira de se apresentar uma composição era copiar música de outros compositores. Apresentaremos compositores que Bach copiou e que foram muito importantes na construção do estilo dele. Além disso, tem uma peça dele mesmo e uma de Carl Philipp Emanuel Bach, filho de Bach e seu aluno. Ele sempre considerou o pai como um grande mestre”, conta Ribeiro, para quem, desde 2000, ano em que se radicou na Holanda, tem dividido com a esposa e parceira musical as inúmeras indas e vindas entre Brasil e Holanda. Além de compor a programação de concertos, os quatro músicos estão até o próximo dia 30 comandando oficinas na 27ª edição do festival.

O conteúdo continua após o anúncio

 

Solistas da Orquestra da Holanda
20h, no Pró-Música
(Av. Rio Branco 2.329 – Centro)

Duo Lotus
20h, na Igreja Nossa Senhora do Rosário
(Rua Santos Dumont 215 – Granbery)

 

Receba nossa
Newsletter

As principais notícias do dia no seu e-mail



Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é dos autores das mensagens.
A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros.



Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia