Tópicos em alta: delivery jf / coronavírus / chuva / blogs e colunas / obituário / polícia

Dicas para curtir o cinema (ainda) em casa

Com cinemas ainda fechados, confira lista com sugestões de filmes para curtir no streaming durante o verão e/ou férias

Por Júlio Black

12/01/2021 às 07h01

Chegamos a 2021 da mesma forma que terminamos 2020: com as pessoas precisando ter o bom senso de ficarem em casa e quase todas as opções de lazer fechadas, caso dos cinemas. Este verão e as férias não serão iguais aos de anos anteriores, e quem está em home office, com aulas virtuais, de férias, com crianças em casa, precisa ter o que fazer em suas residências. Pensando nisso, a Tribuna entrega uma série de dicas de filmes em três das mais populares plataformas de streaming no Brasil: Prime Video, Netflix e Disney+, para ajudar o leitor e a leitora a encarar com mais suavidade as próximas semanas entre quatro paredes.

 

ANIMAÇÃO

“Divertida mente” (Disney+)
Pré-adolescente tem que deixar amigos e o passado para trás quando os pais precisam se mudar para bem longe, e isso mexe com todo seu emocional. É um filme sobre depressão, mas lindo, e as crianças vão amar.

“Soul” (Disney+)
O mais recente longa da Pixar mostra um pianista que tenta evitar a ida para o além quando chega a chance de realizar seu sonho, mas logo ele descobre que a vida será melhor vivida se não tiver significado.

COMÉDIA

“O que fazemos nas sombras” (Prime Video)
Taika Waititi e Jemaine Clement dirigem o falso e hilário documentário sobre vampiros que vivem de forma decadente em um subúrbio neozelandês. Para fãs de “Flight of the Conchrods”, “Jojo Rabbit” e “Thor: Ragnarok”.

“Um tira da pesada” (Netflix)
Quer melhor coisa para ficar em casa do que Eddie Murphy no auge? Ele interpreta um policial de Detroit que vai até Beverly Hills investigar a morte de um amigo, e vai descobrir que a polícia não é a mesma em todo lugar.

TERROR

“Hellraiser” (Prime Video)
Quer filme de terror raiz? Então vá assistir à versão original de “Hellraiser”, de 1987. Sente o drama: pervertido fica preso em uma dimensão de torturas eternas, e sua amante decide trazê-lo de volta nem que precise matar o atual marido.

“Fragmentado” (Netflix)
“Os perturbados são os mais evoluídos.” M. Night Shyamalan matou a pau no longa em que um homem com mais de 30 personalidades sequestra três adolescentes e… entrega um dos melhores finais de filmes do século e a mais surpreendente das cenas pós-créditos.

DRAMA

“A queda! As últimas horas de Hitler” (Prime Video)
O longa de Oliver Hirschbiegel rendeu um dos melhores memes da história da internet, mas o que vale aqui é a absurda interpretação do finado Bruno Ganz no papel de um Adolf Hitler derrotado e surtado.

“A história oficial” (Netflix)
A Argentina tem um Papa e dois filmes vencedores do Oscar, e o longa de Luis Puenzo é um deles. Na trama, professora desconfia que sua filha adotiva pode ser de um dos presos políticos vítimas da ditadura militar.

MUSICAL

 

“A noviça rebelde” (Disney+)
Julie Andrews é a noviça doidivanas que recebe a missão de cuidar dos filhos do viúvo Von Trapp enquanto os nazistas não chegam para tentar estragar o dia. Entre uma música e outra, dá até para ficar meio limão mais otimista.

“La La Land” (Netflix)
Atriz e músico começam a se esbarrar por Los Angeles e, quando menos se espera (mentira), os dois engatam um romance. O problema é que cada um tem sonhos bem diferentes, marcados por uma trilha sonora maravilhosa e todo o fofoletismo de Emma Stone.

O conteúdo continua após o anúncio

FICÇÃO CIENTÍFICA

“Os 12 macacos” (Netflix)
Esse gênio chamado Terry Gilliam juntou Brad Pitt e Bruce Willis na história em que um voluntário aceita viajar de 2035 até os anos 90 para descobrir como surgiu um vírus que exterminou quase toda a humanidade.

“Duna”
Enquanto a adaptação de Dennis Villeneuve não estreia, vale a pena revisitar a versão de David Lynch (!) para o livro de Frank Herbert, lançada em 1984. O elenco é coisa phyna: Kyle MacLachlan, Virginia Madsen, Sting, Patrick Stewart e Max von Sydow.

SUSPENSE

“Rua Cloverfield, 10” (Prime Video)
Rodado em segredo, o segundo filme da franquia trocou o monstro gigante detonando Nova York pela guria que sofre um acidente e acorda em um bunker. O maluco que a salvou diz que os Estados Unidos sofreram um ataque com armas químicas, mas a moça tem mil motivos para desconfiar dele.

“Instinto selvagem” (Netflix)
Paul Verhoeven, Sharon Stone e Michael Douglas em um filme com todos os clichês de um longa de crime, mistério e suspense nos anos 90: assassinatos, sexo, reviravoltas, uma femme fatale e um policial doido por um rabo de saia.

DISTOPIA

“Brazil” (Prime Video)
Terry Gilliam se inspirou em “1984” e “O processo” para a história em que o Papa Francisco, ops, Sam Lowry (Jonathan Pryce) vive em um país de burocracias e bizarrices mil, e decide largar tudo em busca da mulher de seus sonhos.

“Mad Max: Estrada da fúria” (Netflix)
Depois de capturado pela tribo pós-apocalíptica da vez, Max vai ajudar a Imperatriz Furiosa a fugir com um grupo de jovens que faziam parte do harém do insano Immortan Joe. Clássico moderno e alucinante de George Miller.

QUADRINHOS

“Dredd” (Prime Video)
Depois de uma adaptação sofrível com Sylvester Stallone, a célebre HQ inglesa voltou à tela grande com o casca-grossa Karl Urban interpretando o Juiz Dredd em sua missão de passar fogo em centenas de meliantes em Mega City One.

“Akira” (Netflix)
A animação que adapta o mangá de Katsushiro Otomo é celebrada até hoje e não envelhece nem a pau. Num futuro que já passou (2019), dois pivetes crescidos de Neo-Tokyo se metem numa conspiração do Governo para desenvolver poderes paranormais na garotada.

FANTASIA

“Princesa Mononoke” (Netflix)
Hayao Miyazaki completou 80 anos este mês, então vamos recomendar a sua obra-prima. Na história, um príncipe amaldiçoado viaja em busca de uma cura e topa com uma guerra entre humanos e deuses-animais, que têm a seu lado uma jovem que passou a odiar a humanidade.

“Edward Mãos de Tesoura” (Disney+)
Tim Burton, Johnny Depp e Winona Ryder em seus melhores momentos, ok? Na história, criatura gentil mas com mãos de tesoura é levada por vendedora da Avon para conhecer o mundo, que não sabe lidar com o que não entende.

AÇÃO

“John Wick” (Prime Video)
Keanu Reeves, aka John Wick, é um matador aposentado que volta ao batente depois que um grupo de imbecis rouba seu carro e mata o cachorro que ganhou da finada esposa. Motivo mais que suficiente para matar metade dos bandidos de NYC numa coreografia linda de morrer.

“Resgate”
Thor, aka Chris Hemsworth, é o exército de um brutamontes só que aceita a missão de resgatar em Bangladesh o filho de um chefão do crime. É tiro, porrada e bomba do início ao fim.



Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é dos autores das mensagens.
A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros.



Desenvolvido por Grupo Emedia