Tópicos em alta: polícia / chuva

O rock experimental e psicodélico de Arthur Melo

Músico lança segundo trabalho, “Nhanderuvuçu”, buscando transmitir energia em sua poesia cotidiana

Por Tribuna

09/08/2018 às 19h38- Atualizada 09/08/2018 às 19h40

Arthur Melo se apresenta  neste sábado, no Maquunaria (Foto: Divulgação)

Com influências do rock ao funk, o belo-horizontino Arthur Melo chega a Juiz de Fora com seu novo trabalho, “Nhanderuvuçu”. O disco, que tem guitarras distorcidas, será apresentado neste sábado, 11, às 21h, no Maquinaria. O nome do álbum representa, na mitologia tupi-guarani, a energia que existe, que sempre existiu e que vai continuar a existir. Essa é a mensagem que o cantor busca transmitir.

Os temas cotidianos se encaixam bem com o violão, que é a base na maioria das músicas. Arthur classifica seu disco como “PsicoBossaSambaFolkContemporâneoExperimental”. Ele, que já tocou com Liniker & os Caramelows, Glue Trip e também com o venezuelano Devendra Banhart, promete entregar um show cheio de músicas experimentais e psicodélicas, misturando ritmos e tons.

O conteúdo continua após o anúncio

Arthur Melo
Show de lançamento de “Nhanderuvuçu”, neste sábado, 11, às 21h, no Maquinaria (Rua São Mateus 552)

 

Receba nossa
Newsletter

As principais notícias do dia no seu e-mail



Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é dos autores das mensagens.
A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros.



Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia