Tópicos em alta: coronavírus / vacina / tribuna 40 anos / polícia / obituário

Documentário “Quem matou Eloá?” vence o Primeiro Plano


Por Tribuna

03/12/2016 às 21h40

Na noite deste sábado (3), o Primeiro Plano – Festival de Cinema de Juiz de Fora e Mercocidades premiou os melhores curtas-metragens desta 15ª edição. A cerimônia aconteceu no Cinearte Palace, local onde foram exibidas mais de 28 horas de filmes ao longo da semana, dentro da programação do festival. O prêmio de melhor curta foi para “Quem matou Eloá?”, de Lívia Perez. O documentário faz uma reflexão sobre a cobertura jornalística do caso Eloá Pimentel, de 15 anos, que foi sequestrada e morta por seu ex-namorado, Lindemberg Alves, em 2009, em São Paulo.

“Quem matou Eloá?” traz uma análise crítica sobre a espetacularização da violência e a abordagem da mídia televisiva nos casos de violência contra a mulher, revelando um dos motivos pelo qual o Brasil é o quinto num ranking de países que mais matam mulheres. O curta de 24 minutos também levou os prêmios de melhor roteiro, melhor montagem e ainda conquistou o melhor primeiro plano.

Reprodução/ Quem matou Eloá
Reprodução/ Quem matou Eloá

Ainda na Mostra Competitiva Mercocidades, que reúne produções brasileiras e de países da América do Sul, o curta “O chá do general”, de Bob Yang, venceu entre o Júri Jovem. No Júri Popular, o vencedor foi “Um brinde”, de João Vigo.

Já na Mostra Regional – competição entre as produções de Juiz de Fora e da Zona da Mata -, o público escolheu “Feminino”, de Carolina Queiroz, como melhor curta. A produção de Juiz de Fora também conquistou o Prêmio Luzes da Cidade e menção honrosa do júri do Prêmio Incentivo Primeiro Plano.

O Incentivo Primeiro Plano premia com R$ 7 mil um diretor para que ele possa produzir um novo curta-metragem na edição seguinte. Nesta edição, quem levou o prêmio foi Ana Cláudia Ferreira, diretora de “A menina que colecionava estrelas”. Além do dinheiro, ela receberá todo o apoio do Luzes da Cidade para realizar um novo curta, que será exibido ao público no próximo ano.

A 15ª edição do Primeiro Plano – Festival de Cinema de Juiz de Fora e Mercocidades foi realizada entre os dias 28 de novembro e 3 de dezembro, no Cinearte Palace, no Centro. Uma das novidades desta edição foi a sessão de cinema especial para pessoas com deficiêncis visuais, com a exibição do longa-metragem “Hoje eu quero voltar sozinho”, do diretor e roteirista Daniel Ribeiro. A sessão contou com audiodescrição, recurso que permite a pessoas cegas e com baixa visão ouvirem a descrição das cenas nos intervalos dos diálogos entre os personagens.

Este ano, as mostras competitivas reuniram 58 produções selecionadas entre mais de 200 inscritas. Na Mostra Competitiva Mercocidades, foram 23 curtas selecionados de diversas partes do Brasil e de países da América do Sul, com temas e formas diferentes. Já na Mostra Competitiva Regional, são 35 curtas, entre filmes feitos com recursos e filmes de exercícios de faculdade, todos eles dizendo e mostrando algo relevante para pensarmos o cinema e o nosso tempo.

Mostra Competitiva Mercocidades

O conteúdo continua após o anúncio

Melhor Filme: Quem matou Eloá?, de Lívia Perez
Melhor Direção: Elena Sassi, por As três
Melhor Roteiro: Lívia Perez, por Quem matou Eloá?
Melhor Concepção Fotográfica: Hassan Shahateet , por O chá do general
Melhor Concepção Sonora: Iago Cordeiro Ribeiro, por Obra autorizada
Melhor Montagem: Lívia Perez e Cristina Müller, por Quem matou Eloá?
Melhor Direção de Arte: Manoela Clemente , por O chá do general
Melhor Trilha Musical: Susy Shock, por Deconstrução. Crónicas de Susy Shock
Melhor Ator: Ivson Rainero, por Um brinde
Melhor Atriz: Marcélia Cartaxo, por Maria
Melhor Primeiro Plano: Quem matou Eloá?, de Lívia Perez
Menção honrosa: Lembranças do fim dos tempos, de Rafael Câmara

Júri Jovem
Vencedor: O chá do general, de Bob Yang
Menções honrosas:
Maria, de Carol Correia
Cão da estrada, de Erick Martorelli
Não é pressa, é saudade, de Camilla Shinoda

Júri Infantil
Coisa-Malu, de Paula Cintra Ferreira e Tobias Rezende

Júri Popular
Voto do Público Mostra Competitiva Mercocidades
Um brinde, de João Vigo

Voto do Público Mostra Competitiva Regional
Feminino, de Carolina Queiroz

Mostra Competitiva Regional
Incentivo Primeiro Plano: A menina que colecionava estrelas, de Ana Cláudia Ferreira
Menções honrosas:
Feminino, de Carolina Queiroz
Hoje é domingo e tem tanta estrela por aí, de Daniel Madão e Thiago Lopes
A fita, de Lucian Fernandes e Thaíz Araújo

Prêmio Luzes da Cidade:
Feminino, de Carolina Queiroz
Menção honrosa:
O vazio que vem da gente, de Caio Deziderio, Luana Souza, Monique Oliveira e Vinícius Martins

Prêmio José Sette: B, de Giovanni Viruez

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade pelo seu conteúdo é exclusiva dos autores das mensagens. A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros. Mensagens de conteúdo homofóbico, racista, xenofóbico e que propaguem discursos de ódio e/ou informações falsas também não serão toleradas. A infração reiterada da política de comunicação da Tribuna levará à exclusão permanente do responsável pelos comentários.



Desenvolvido por Grupo Emedia