Tópicos em alta: coronavírus / vacina / tribuna 40 anos / polícia / obituário

Morre Márcio Leite Vaz, ex-reitor da UFJF

Formado em Farmácia e Direito, Márcio atuou como reitor da Universidade entre 1981 e 1985


Por Tribuna

02/08/2021 às 19h29

Natural de Carangola, Márcio formou-se em Juiz de Fora em Fármacia e depois em Direito (Foto: Alexandre Dornelas/UFJF)

O corpo de Márcio Leite Vaz, ex-reitor da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) entre 1981 e 1985, foi cremado nesta segunda-feira (2), após a morte do acadêmico. A Universidade decretou luto de três dias. As informações são da UFJF, que não divulgou a causa e a data da morte.

Natural de Carangola, cidade localizada a cerca de 240 quilômetros de Juiz de Fora, Márcio formou-se em Farmácia e Bioquímica em 1971 pela UFJF. No ano seguinte, ingressou no quadro docente da mesma Universidade, tornando-se diretor da Faculdade de Farmácia seis anos mais tarde. Em 1980 terminou sua graduação em Direito pelo Instituto Vianna Júnior e, no mesmo período, assumiu a pós-reitoria de Administração da UFJF. Em 1981, foi eleito reitor da Universidade. Posteriormente, conquistou o cargo de secretário de Educação Superior do Ministério da Educação (MEC), em 1986. Além disso, Márcio também foi membro do Conselho Diretor do Museu Mariano Procópio.

O conteúdo continua após o anúncio

Em 2011, foi agraciado com a maior honraria do município de Juiz de Fora, a medalha do Mérito Comendador Henrique Guilherme Fernando Halfeld, quando declarou: “Devo essa homenagem à UFJF, pelo trabalho desenvolvido por toda minha vida pela Universidade”. Ele também foi homenageado com as medalhas Santos Dumont e Inconfidência Mineira.

O atual diretor da Faculdade de Farmácia da UFJF, Marcelo Silva Silvério, enalteceu a importância do colega para a instituição, em nota publicada pela Universidade. “Temos uma grande admiração por ele, pois sabemos da importância do seu trabalho para a Faculdade. Ele também foi nosso diretor e fez um trabalho bastante relevante durante os anos que esteve à frente da Farmácia”, ressaltou.

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade pelo seu conteúdo é exclusiva dos autores das mensagens. A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros. Mensagens de conteúdo homofóbico, racista, xenofóbico e que propaguem discursos de ódio e/ou informações falsas também não serão toleradas. A infração reiterada da política de comunicação da Tribuna levará à exclusão permanente do responsável pelos comentários.



Desenvolvido por Grupo Emedia