Tópicos em alta: delivery jf / coronavírus / vacina / tribuna 40 anos / polícia / obituário

Tóquio 2020: atletas olímpicos e paralímpicos começam a ser vacinados

Juiz-forana Larissa Oliveira recebeu a imunização no Rio de Janeiro


Por Agênica Brasil

14/05/2021 às 19h06

Teve início nesta sexta-feira (14) a vacinação dos atletas brasileiros que participarão dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio. O primeiro a receber a vacina foi o tetracampeão paralímpico Antônio Tenório, de 50 anos, em São Paulo. Ana Marcela Cunha, campeã mundial de maratona aquática, foi a primeira a ser imunizada no Rio de Janeiro, pelo próprio ministro da Saúde Marcelo Queiroga.

Também se vacinaram na cidade carioca o arqueiro Marcus Almeida, a nadadora juiz-forana Larissa de Oliveira – que ainda busca classificação a Tóquio -, os paralímpicos Caio Ribeiro (paracanoagem) e Michel Pessanha (remador), e Rosangela Santos, medalhista de bronze (2008) no atletismo, nos Jogos de Pequim (China).

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Uma publicação partilhada por LARISSA M. OLIVEIRA (@larissamoliveir)

O conteúdo continua após o anúncio

Larissa, que ainda tem chances de defender o Brasil nos revezamentos, comemorou a imunização nas redes sociais. “Vacinada! Esse sentimento tão imenso de felicidade e gratidão, é o que eu desejo e espero para todos os brasileiros e toda a população mundial! É lindo de ver o esporte contribuindo para o fim da pandemia, para cada atleta vacinado serão 2 doses doadas para o SUS! ? estamos cada vez mais próximo do fim”, escreveu

Doses para brasileiros não-atletas

A vacinação ocorre também em Brasília, Fortaleza, Porto Alegre e Belo Horizonte. Ao todo 1814 pessoas serão imunizadas, com doses doadas pelo Comitê Olímpico Internacional (COI): 4050 da farmacêutica norte-americana Pfizer e outras oito mil da chinesa Sinovac, fabricante da CoronaVac. Até que as vacinas doadas pelo COI cheguem ao Brasil, os atletas são imunizados com as doses do Plano Nacional de Imunização (PNI). A entidade também assegurou doses suficientes para mais dois brasileiros não-atletas a cada membro da delegação brasileira vacinado.

“Essa cerimônia se iniciou com a execução do hino nacional e queremos ouvi-lo várias vezes na Olimpíada de Tóquio, torcendo por vocês, para que tragam medalhas para o povo brasileiro. O esporte, especialmente as Olimpíadas, é um momento de união mundial. É uma competição, mas uma competição movida por espírito altruísta e vivemos um momento na saúde pública mundial de grande gravidade”, disse o ministro Queiroga durante o evento de vacinação na Escola de Capacitação Física do Exército, na Urca, Zona Sul da capital.

Assim como o Brasil, vários países já deram a largada na imunização de atletas: Alemanha, Austrália, Bélgica, Canadá, China, Coreia do Sul, Dinamarca, Espanha, Estados Unidos, Holanda, Hungria, Grã-Bretanha, Israel, Lituânia, México e Nova Zelândia, entre outros, já iniciaram a imunização de suas delegações. A abertura da Olimpíada de Tóquio será em 23 de julho, e a dos Jogos Paralímpicos em 24 de agosto.

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é dos autores das mensagens.
A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros.



Desenvolvido por Grupo Emedia