Tópicos em alta: sergio moro / dengue / polícia / reforma da previdência / bolsonaro

Cuidador de idosos: o amigo que traz tranquilidade

PUBLIEDITORIAL

Familiares e idosos relatam experiências com a Cia.Cuidadores, pioneira e referência neste segmento em Juiz de Fora e região

Por Cia.Cuidadores

16/06/2019 às 07h00- Atualizada 18/06/2019 às 15h48

Dentre as cidades do país com mais de 500 mil habitantes, Juiz de Fora é a terceira com a maior concentração de idosos em sua população: 13,6%. Este dado faz parte do Censo 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e mostra que a cidade ultrapassa o índice nacional, de 10,8%. O levantamento ainda apontou que existem mais de 70 mil idosos vivendo na cidade, contudo, conforme estimativas do próprio órgão divulgadas em 2018, a tendência é que este número também tenha aumentado, já que a população apresentou crescimento de 9,3%, passando de 516.247 (2010) para 564.310 habitantes. Somado a este fator está a expectativa de vida do brasileiro, que vem aumentando a cada ano e recai, também, em Juiz de Fora. O envelhecimento da população abre portas para a função exercida pelo cuidador de idosos, uma profissão em alta.

Para ter mais segurança quanto aos cuidados com sua mãe, Dona Elza, 96 anos, que mora sozinha, a aposentada Márcia Guerra, 67, conta com a assistência da Cia.Cuidadores, empresa pioneira e referência neste segmento em Juiz de Fora e região. A história com a família começou há cinco anos e tem sido positiva. “Os cuidadores são atenciosos e muito competentes. A empresa, de modo geral, resolve todos os problemas com agilidade, quando eles ocorrem. Minha mãe está muito adaptada, inclusive, temos uma profissional que está conosco há mais de quatro anos”, ressalta.

Na casa da Dona Elza, o serviço ocorre 24 horas por dia, sete dias por semana. “Mesmo eu tomando a frente, não consigo estar com ela em todos os momentos, logo, a presença do cuidador faz com que todas as necessidades dela sejam supridas. É uma companhia também, pois dá carinho e atenção a ela. É o tipo de serviço que eu indico a todos. No prédio em que ela mora, por exemplo, duas outras famílias já contrataram a Cia.Cuidadores e estão adorando”, comenta Márcia.

“São ótimas companhias”, garante dona Hélia Mattar, ao lado da cuidadora Ronilda Aparecida Neto (Fotos: Studio Photo Aluizio)

Quem também gosta bastante da empresa é a Dona Hélia Mattar Alves, 90. Há cinco anos ela conta com a assistência profissional para ajudá-la em suas atividades. “Sempre fui muito ativa e independente, mas quando a idade chega, começam os problemas. O primeiro deles foi um tombo onde fraturei o fêmur e precisei passar por cirurgias. Desde então, tive outras quedas e fui perdendo o equilíbrio, fazendo com que eu precisasse de ajuda para andar e ir aos lugares”, revela. Ela conta que, no começo, a adaptação foi difícil, mas conseguiu se ajustar à nova realidade. “Hoje eu enxergo o cuidador como uma necessidade, não consigo ficar sem. As meninas que estão comigo hoje – todos os dias da semana e 24 horas por dia – cuidam de mim e fazem parte da minha família. São ótimas companhias, me divertem, me atualizam das novidades”, pontua ela, que tem muita confiança na Cia.Cuidadores, pois sempre atendeu às suas queixas e solucionou os problemas que apareceram.

Rachel Menezes em visita à dona Hélia

“Quando o idoso mora ou fica muito tempo sozinho, o cuidador se torna um amigo, trazendo ainda mais tranquilidade para sua família. O cuidador é aquela pessoa treinada e capacitada para realizar todos os serviços relacionados ao idoso, inclusive, quando há doenças crônicas. Cabe ao cuidador administrar medicamentos, realizar a higiene corporal e bucal, acompanhar o idoso em passeios, consultas e terapias, preparar pequenas refeições e cuidar do ambiente em que ele está”, explica diretora da Cia.Cuidadores, Rachel Menezes, formada em enfermagem, com especialização em Gerontologia e Estomaterapia (que cuida de estomas, incontinência e feridas) e MBA em gestão empresarial pela Fundação Getúlio Vargas .

Sede da Cia Cuidadores fica na Rua Constantino Paleta (Foto: Olavo Prazeres)

Sonho que virou realidade

A empresa nasceu de um desejo de Rachel, despertado quando estava no curso de enfermagem, pela Faculdade de Ciências Médicas e da Saúde de Juiz de Fora (Suprema). “Sempre tive simpatia e empatia pelos idosos e a vontade de cuidar deles me dava uma satisfação muito grande. Logo que me formei, em 2009, fui para São Paulo e no Hospital Albert Einstein me especializei em Gerontologia. Lá eu aprendi como é este trabalho e como realizar o serviço. Voltei para Juiz de Fora e montei a minha própria empresa, há quase oito anos”, lembra.

Com a Cia.Cuidadores estruturada, Rachel foi captando profissionais ligados a área, tanto aqueles que tinham o curso de técnico em enfermagem quanto o curso de cuidadores, ou ambas as formações, que são necessárias para exercer a função. Neste caminho, a empresa reúne, atualmente, cerca de cem cuidadores. Além disso, ainda oferece o Curso de Cuidador, com aulas presenciais, estágio clínico e corpo docente multidisciplinar e experiente. O objetivo é oferecer, sempre, um cuidado humanizado com respeito às necessidades físicas, emocionais e culturais de cada cliente, facilitando a vida deles e de seus familiares, exercendo o serviço com ética, segurança e profissionalismo.

A empresa oferece planos mensais de assistência, obedecendo às seguintes cargas horárias: 6, 8, 12 e 24 horas, e contratos esporádicos para acompanhamento em hospitais e pós-cirurgicos. Além de idosos, a Cia.Cuidadores atende a bebês, crianças e adultos. O diferencial da empresa, conforme Rachel, é focar no contato direto com os clientes em dois momentos chaves para a prestação do serviço: na avaliação diagnóstica e na supervisão semanal. “A avaliação consiste em nosso primeiro contato com o idoso. Vamos até a casa para conhecê-lo, levantar suas necessidades e expectativas em relação ao serviço. Isso nos ajuda encontrar o cuidador que melhor se encaixa naquele perfil. Já a supervisão ocorre de forma periódica. Semanalmente vamos às casas para acompanhar os trabalhos e captar, nas entrelinhas, os níveis de satisfação e queixas em relação ao serviço para solucionarmos os problemas de prontidão. Essas informações se transformam em um relatório, no qual enviamos às famílias para terem controle de tudo o que acontece.”

Endereço: Rua Dr. Constantino Paleta, 229, Centro

Telefones: (32) 3232-8716
99915-4185 / 98801-8510

Site: www.ciacuidadores.com.br
[email protected]

Receba nossa
Newsletter

As principais notícias do dia no seu e-mail





Desenvolvido por Grupo Emedia