Tópicos em alta: sergio moro / dengue / polícia / reforma da previdência / bolsonaro

Marquinhus SP: expertise que faz a diferença

PUBLIEDITORIAL

Comemorando 20 anos de residência no Privilège, DJ divide dicas, lembranças e novos projetos musicais

Por Marquinhus SP

07/07/2019 às 07h00- Atualizada 11/07/2019 às 16h29

Uma das principais referências na cena eletrônica de Juiz de Fora e região, Marquinhus SP comemora, este ano, 20 anos de residência no Privilège (Fotos: Divulgação)

Não fazemos ideia de como a música é capaz de mexer com os nossos sentimentos e sensações. Ela pode contribuir para a produção de substâncias químicas benéficas ao nosso organismo.A música também mexe com a nossa memória afetiva e pode aliviar sintomas físicos como hipertensão e dores crônicas. Se para cada uma dessas funções existe um ritmo certo, o mesmo vale para quando falamos de ambientes e eventos. E nestes espaços, a presença de um especialista no assunto, como Marquinhus SP, é fundamental.

“A essência do DJ está na música que ele se reconhece e acredita. O universo do ‘business musical’ está cada vez mais rápido e dinâmico, por isso, ter identidade própria é imprescindível para se inserir em eventos corporativos, casamentos e club’s”, destaca Marquinhus SP, uma das principais referências na cena eletrônica de Juiz de Fora e região. Este ano, ele comemora 20 anos de residência no Privilège, casa noturna eleita três vezes como o “melhor club do Brasil” pela Cool Awards. “Lá é minha casa. Em todos esses anos tive o prazer de dividir cabine com os maiores DJs do Brasil e do mundo. Me sinto extremamente feliz com tudo que conseguimos criar neste tempo. A história da música eletrônica brasileira mudou muito nessas duas décadas e, com certeza, demos, e continuamos dando, nossa contribuição, sempre com muita pesquisa e amor pela música.”

A atenção especial para as novidades e as tendências dentro da cena eletrônica nacional e internacional fez com que Marquinhus SP se tornasse fonte de inspiração para muitos outros DJs. Para ele, o sucesso está atrelado ao desejo de se aprimorar. É preciso estar sempre buscando novos conhecimentos, além de criar uma boa rede de relacionamentos. Ao longo de sua carreira, iniciada ainda na década de 1990, Marquinhus teve como referência nomes como Memê e Iraí Campos. Seus primeiros trabalhos foram na Rádio Cidade e na Rede Transamérica, que abriram o caminho para ele se aventurar na noite juiz-forana.

Nesta trajetória, Marquinhus observou avanços muitos positivos no mercado, inclusive, na valorização do DJ. “Deixamos de ser o cara que ficava perto da cozinha ou no fundo do bar e passamos a ter grande destaque em todos os eventos.” A tecnologia também foi uma grande aliada nesta profissão. “Há alguns anos, o DJ carregava centenas de discos de vinil ou CDs para uma apresentação. Hoje, com um pequeno pendrive no bolso é possível ter um acervo musical muito maior. Outro ponto bacana dessa evolução é a presença da internet em todos os lugares. Se estou em uma festa e me pedem uma música que não está no meu pendrive, rapidinho busco, baixo e já toco. Isso realmente cativa o público.”

Perfis musicais

O trabalho de Marquinhus SP não se restringe apenas às casas noturnas. Atualmente, o DJ tem se dedicado à criação de “perfis musicais” para a ambientação sonora de lojas, bares e restaurantes. “É um trabalho realizado em conjunto com os donos ou com a empresa de marketing responsável pela imagem do estabelecimento. Fazemos uma pesquisa para entender o que o público gosta e o que tem mais a ver com o lugar, e como isso pode fidelizar e encantar o cliente que o frequenta. Ao final do estudo, monto playlists para serem tocadas em diversos momentos da rotina do local”, pontua.

A montagem dos perfis também se aplica aos eventos sociais, como aniversários, casamentos e formaturas. Marquinhus explica que, nestes casos, o DJ precisa tocar músicas que tenham relação com as preferências do cliente. “Gosto sempre de trabalhar com a ideia de que a festa não é minha e sim de quem me contratou. O cliente tem que se sentir dentro da sua festa do início ao fim. Para montar um perfil musical do evento, ou do contratante, sempre converso sobre gostos, anseios e os momentos principais.”

Trabalho autoral

Já que o trabalho do DJ é movido pela busca de novidades e inovações, Marquinhus tem feito a lição de casa direitinho. Há dois anos, ele e o violinista Vinícius Faza encabeçam o projeto AXii Live, voltado para casamentos, formaturas e clubs. “Hoje rodamos nosso show pelo país misturando música eletrônica com violino, que é um dos mais belos e encantadores instrumentos, na minha opinião. A química do show é sensacional.” Outro ponto importante nesta profissão, segundo o DJ, é produzir um repertório autoral. “Sou uma pessoa curiosa por tecnologia. Hoje, no mercado, existe uma necessidade dos DJs terem suas próprias músicas e remixes. Isso, musicalmente, ajuda muito. Vejo que isto vem me abrindo mais uma oportunidade para estudar a produção musical. Sou totalmente apaixonado pelas possibilidades e, em breve, estarei lançando novas faixas de trabalho.”

Violinista Vinícius Faza e Marquinhus estão juntos no projeto AXii Live

(32) 99139-6776

Facebook: marquinhus.sp
Instagram: @marquinhussp 

@axiilive (Projeto AXii Live, com o violinista Vinícius Faza)

Receba nossa
Newsletter

As principais notícias do dia no seu e-mail





Desenvolvido por Grupo Emedia