Tópicos em alta: matheus goldoni / CPI dos ônibus / polícia / bolsonaro / reforma da previdência

Vacinação: atletas e demais profissionais precisam manter cartão em dia

PUBLIEDITORIAL

Côrtes Villela oferta imunizações para todas as idades, além de emitir certificados internacionais exigidos por países em caso de viagem

Por Laboratório Côrtes Villela

07/02/2019 às 07h00

No ano de seu 91º aniversário, o Côrtes Villela promove a 3ª edição da corrida de rua que leva o nome da instituição e reforça seu compromisso com a saúde e o bem-estar. A prova, que abre o 33º Ranking de Corrida de Rua de Juiz de Fora, acontece no dia 24 deste mês na Via São Pedro, e as inscrições seguem abertas até o dia 17. Até lá, várias orientações aos atletas serão publicadas neste espaço, sempre quinta-feira e domingo. Hoje o assunto será vacinas, serviço que o centro focado em saúde e diagnósticos oferece em diversos pontos da cidade e região.

A vacinação é algo que não se restringe apenas a bebês e crianças. Ao longo da vida, pessoas de todas as idades precisam realizar o reforço de algumas doses e até buscar imunizações novas que, em muitos casos, só estão disponíveis na rede particular. Conforme o calendário de vacinação ocupacional sugerido pela Sociedade Brasileira de Imunização (SBIm), alguns profissionais precisam estar com os seus cartões vacinais em dia, como os atletas, em especial, corredores e maratonistas. “Os atletas são pessoas que viajam muito para disputar provas em diferentes lugares. Por conta disso, ficam expostos a condições que afetam seu sistema imunológico. Com o ressurgimento de doenças já erradicadas, a vacinação se torna o meio de prevenção mais eficaz”, explica a enfermeira e coordenadora pelo setor de imunização do Côrtes Villela, Tassia Abreu.

Segundo ela, os atletas devem buscar orientações sobre quais doses devem fazer o reforço e atentar-se para vacinas mais novas, como por exemplo, contra a hepatite A e B, meningite, tríplice viral, dengue, varicela, gripe e febre tifoide (salmonela), que certamente não foram realizadas na infância. “É importante apresentar o cartão vacinal para verificar quais precisam ser refeitas. Alguns países exigem determinadas vacinas antes de viajar, como é o caso da febre amarela. Aqui no laboratório, nós fazemos a emissão do certificado internacional desde que o usuário realize a vacina com a gente. Neste caso, a aplicação deve ocorrer dez dias antes da viagem”, orienta Tassia. Com a exceção da gripe, que acontece em um período específico do ano (de três a quatro semanas antes do inverno), as demais devem ser aplicadas de sete a dez dias antes do deslocamento, para que a proteção seja garantida.

No Côrtes Villela o setor de imunização foi implantado com o objetivo de criar unidades de promoção a saúde em diversos pontos da cidade afim de facilitar o acesso da população as vacinas. De acordo com um dos diretores do Côrtes Villela, Victor Quinet Bastos, o serviço ainda preza por suprir algumas demandas da população. “Somos um prestador de serviços, por isso, enxergamos a oportunidade de ampliar e melhorar a oferta dentro deste segmento. A confiança que temos reflete-se, em grande parte, na confiança que recebemos de nossos clientes e da comunidade médica.”
As vacinas estão disponíveis em cinco unidades do Côrtes Villela: Centro (Ed. Das Clínicas), Benfica, São Pedro e no Alto dos Passos, em Juiz de Fora, além de Ubá. Com o compromisso em manter uma boa relação com seus clientes, o laboratório oferece a vacinação domiciliar, um serviço de atendimento com dia e hora marcados, um novo contexto de atendimento que surgiu utilizando diferentes canais de comunicação para encantar o cliente.

Receba nossa
Newsletter

As principais notícias do dia no seu e-mail





Desenvolvido por Grupo Emedia