Tópicos em alta: eleições 2022 / coronavírus / vacina / polícia / obituário

Cortejado por Bolsonaro, Zema ainda não definiu seu palanque, mas cita Felipe D’Ávila como seu candidato

Por Paulo Cesar Magella

28/05/2022 às 11h01 - Atualizada 27/05/2022 às 16h02

A indicação do deputado André Quintão (PT) como vice na chapa de Alexandre Kalil (PSD) ao governo de Minas fecha as articulações no campo oposicionista, enquanto na base do Governo ainda há discussões. O governador Romeu Zema ainda não definiu seu companheiro de chapa e o Novo, seu partido, também não apontou quem irá disputar o Senado. Na sua passagem por Belo Horizonte, na quinta-feira, o presidente Jair  Bolsonaro (PL) sinalizou que quer o governador no seu palanque e não evitou, sequer, o constrangimento de não citar o senador Carlos Viana, de seu partido, que também se apresenta ao governo de Minas. No evento na Fiemg, o presidente até levantou o braço do governador e disse, ainda, que em time que está ganhando não se mexe. O governador, no entanto, disse que seu candidato continua sendo Felipe D’Ávila.

O conteúdo continua após o anúncio

Conversa sobre chapa pode ser em Juiz de Fora

O governador Romeu Zema retorna a Juiz de Fora no próximo sábado – ele participará da feijoada do colunista César Romero – e deve ter um encontro com a cúpula do Novo para tratar da sucessão. Estarão nas cidade os presidentes do diretório nacional, Eduardo Otoni, o dirigente estadual, Roni Antunes, e, provavelmente, até o candidato à presidência, Felipe D’Ávila. O presidente do diretório municipal, Fred Miana, admite que o tema pode ser colocado em pauta no encontro

Paulo Cesar Magella

Paulo Cesar Magella

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade pelo seu conteúdo é exclusiva dos autores das mensagens. A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros. Mensagens de conteúdo homofóbico, racista, xenofóbico e que propaguem discursos de ódio e/ou informações falsas também não serão toleradas. A infração reiterada da política de comunicação da Tribuna levará à exclusão permanente do responsável pelos comentários.



Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia