Tópicos em alta: eleições 2022 / coronavírus / vacina / polícia / obituário

Prefeitura anuncia homenageados com Comenda Halfeld

Entre eles, Roza Cabinda, ex-escrava do próprio Halfeld

Por Paulo Cesar Magella

27/05/2022 às 12h58 - Atualizada 27/05/2022 às 13h20

A Comenda Henrique Halfeld, depois de dois anos de suspensão, em decorrência da pandemia do coronavírus, volta a ser entregue em Juiz de Fora, dia 31, às 19h, no Cine Teatro Central. Serão 25 homenageados – 13 mulheres e 12 homens.  A lista contempla dez pessoas negras, entre elas, post-mortem, Roza Cabinda. Ela foi escrava na Fazenda Velha – também conhecida como Fazenda Juiz de Fora – que foi propriedade da família Halfeld. A segunda esposa do personagem, que empresta seu nome à comenda, segundo historiadores, deixou em seu inventário a avaliação de Roza no valor de 400 mil réis. Ela tentou comprar sua alforria, que lhe foi negada pelo próprio Henrique Halfeld. Em 1873, ela entrou na justiça e conquistou sua liberdade.

O conteúdo continua após o anúncio

Veja a relação completa dos homenageados

Alcione Escobar da Costa Alvim, Alfeu Gomes de Oliveira Júnior, Ana Rossignoli, Bruno Henrique Garcia Imbrizi, Célio Oliveira, Dimas Augusto de Carvalho Araújo, Dyonísia Moreira do Parto, Edimilson de Almeida Pereira, Érica Mansoldo Salazar, Gabriel Geraldo Araújo dos Santos, Girlene Alves da Silva, Helena de Oliveira, Jorge Montessi, José Leonardo Frossard de Paula, Julvan Moreira de Oliveira, Lúcio Rodrigues, Maria Aparecida da Silva (Cida Mão Amiga), Maria Geralda de Souza Lopes, Marília de Lourdes Teixeira, Neusa Salim Miranda, Pedro José de Oliveira Machado,  Regiane Aparecida Silva Caetano (in-memoriam), Roza Cabinda (escrava da  família Hallfeld), Tarcísio Delgado e Valéria Trevizani Burla.

Paulo Cesar Magella

Paulo Cesar Magella

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade pelo seu conteúdo é exclusiva dos autores das mensagens. A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros. Mensagens de conteúdo homofóbico, racista, xenofóbico e que propaguem discursos de ódio e/ou informações falsas também não serão toleradas. A infração reiterada da política de comunicação da Tribuna levará à exclusão permanente do responsável pelos comentários.



Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia