Tópicos em alta: eleições 2022 / coronavírus / vacina / polícia / obituário

Defesa de ex-secretário de Estado da Saúde aponta para a liberdade de expressão

Por Paulo Cesar Magella

22/06/2022 às 19h00 - Atualizada 22/06/2022 às 17h56

O advogado Ulisses Sagioro protocolou na Terceira Vara Cível a defesa do ex-secretário de Saúde de Minas, Carlos Eduardo Amaral, no processo que lhe move a ex-presidente Dilma Rousseff, em decorrência de uma postagem na qual ela aparece com o olho marcado por uma eventual agressão tendo abaixo os dizeres: “falou besteira leva um tapa? Se essa moda pega”. Amaral fazia uma alusão ao episódio em que o ator Will Smith, reagindo a uma brincadeira do comediante e apresentador do Oscar, Chris Rock, o esbofeteou. Dilma pede uma indenização de R$ 50 mil e ainda uma retratação pública do autor. Num dos trechos da defesa, Sagioro destaca o novo marco teórico para a liberdade de expressão fixado pela Constituição de 1988. “Todo aquele que se coloca no cenário político precisa estar suficientemente preparado para as críticas. Sim, críticas ácidas, contundentes e impactantes são exigências da democracia. Não há democracia sem liberdade de expressão, não há liberdade de expressão fora da democracia!”

O conteúdo continua após o anúncio
Paulo Cesar Magella

Paulo Cesar Magella

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade pelo seu conteúdo é exclusiva dos autores das mensagens. A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros. Mensagens de conteúdo homofóbico, racista, xenofóbico e que propaguem discursos de ódio e/ou informações falsas também não serão toleradas. A infração reiterada da política de comunicação da Tribuna levará à exclusão permanente do responsável pelos comentários.



Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia