Tópicos em alta: eleições 2022 / coronavírus / vacina / polícia / obituário

Candidaturas indefinidas deixam petistas em alerta

Por Paulo Cesar Magella

13/01/2022 às 20h00 - Atualizada 13/01/2022 às 16h46

A luz amarela acendeu nas instâncias do PT de Juiz de Fora, após o embate entre o presidente da Câmara, Juraci Scheffer, e a Secretária de Governo, Cidinha Louzada, na sessão em que a Secretária de Saúde, Ana Pimentel, estava sendo sabatinada pelos vereadores acerca de denúncias de falhas no processo de imunização na cidade. A temperatura subiu quando Cidinha considerou fora da pauta questionamentos envolvendo levantamentos feitos pela própria Câmara durante o Fiscaliza JF, em visitas às diversas unidades de saúde da cidade. Ante a observação, Juraci reagiu dizendo que a direção dos trabalhos era dele. Ao final, ambos se conciliaram, pois se conhecem há muito tempo e são colegas de partido.

O conteúdo continua após o anúncio

Petistas defendem definição de candidatura para evitar desgastes

A despeito de a polêmica não ter prosperado, o pano de fundo, motivo de preocupação de alguns petistas, é a eleição. Tanto Juraci quanto Ana são pré-candidatos a uma cadeira na Câmara Federal, e até agora o PT não tomou nenhuma decisão a respeito, embora saiba que o processo eleitoral já está em curso. Algumas lideranças entendem que é hora de todos sentarem à mesma mesa para a tomada de uma decisão, sob o risco de a tensão se agravar se essa discussão não for feita.

Posição de Margarida será fundamental para os pré-candidatos

A prefeita Margarida Salomão tem mantido uma distância regulamentar das duas candidaturas, mas vai chegar a hora – de acordo com esses petistas – em que terá que se manifestar, por ser a principal liderança do partido na cidade.

Paulo Cesar Magella

Paulo Cesar Magella

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade pelo seu conteúdo é exclusiva dos autores das mensagens. A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros. Mensagens de conteúdo homofóbico, racista, xenofóbico e que propaguem discursos de ódio e/ou informações falsas também não serão toleradas. A infração reiterada da política de comunicação da Tribuna levará à exclusão permanente do responsável pelos comentários.



Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia