Tópicos em alta: polícia / CPI dos ônibus / bolsonaro

Júlio Delgado será relator de comissão da Câmara sobre a tragédia de Brumadinho

Por Paulo Cesar Magella

06/02/2019 às 12h38 - Atualizada 06/02/2019 às 20h55

O deputado Júlio Delgado será o relator da Comissão Externa da Câmara Federal que vai acompanhar as consequências da tragédia em Brumadinho. Usando sua rede social, o parlamentar destacou que “assim, terei a oportunidade de acompanhar muito de perto todas as respostas que estão sendo dadas para esta catástrofe e verificar onde nossa legislação está sendo falha. Vamos fiscalizar a punição aos responsáveis, buscar a redução dos danos a todos os atingidos, através da aplicação de multas exemplares, e, principalmente, apresentar elementos suficientes para que modernizarmos a legislação atual de forma a aumentar o rigor das fiscalizações e minimizar ao máximo os riscos de novas tragédias com barragens em nosso país.”

Blocos parlamentares

A Assembleia Legislativa terá quatro blocos parlamentares atuando na legislatura inaugurada no início do mês. A base do governador Romeu Zema será formada pelo Novo, seu partido, e terá, ainda, a parceria de PSDB, PPS, PP, PSC, PSB, SD, PHS e Avante. O bloco, denominado “Sou Minas Gerais”, com 21 parlamentares, será liderado pelo deputado Gustavo Valadares (PSDB). A oposição, liderada pelo PT, terá, ainda, PR, Rede, PSOL, PROS e PCdoB. O bloco, formado por 16 deputados, ainda não tem nome nem líder definido.

O conteúdo continua após o anúncio

Independentes

Foram constituídos, ainda, dois blocos intermediários, formados por parlamentares autodenominados independentes. O primeiro reúne MDB, PV, PRB, PDT, Podemos e DC. Ainda sem nome e sem líder definido, esse bloco terá 20 deputados. O segundo bloco, chamado “Liberdade e Progresso”, será liderado pelo deputado Cássio Soares (PSD). Além de seu partido, farão parte do grupo PSL, PTB, Patriotas, PRP e DEM, com um total também de 20 deputados.

Mensagem na Assembleia

Chegou nessa quarta-feira (6) à Assembleia Legislativa a mensagem do governador Romeu Zema que trata da reforma administrativa, dividida em projetos. Os dois textos vão tramitar em regime de urgência, isto é, com prazos regimentais reduzidos à metade para dar celeridade à tramitação. O governador tem pressa em implantar a reforma, por considerar ser o primeiro grande passo para reduzir os custos do Estado.

Reitor ganha aliado

O reitor da UFJF, Marcus David, conseguiu um importante aliado na sua luta para obter recursos para conclusão das obras do Hospital Universitário. Ele foi um dos primeiros a ser recebido pelo novo presidente da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), general Oswaldo Ferreira, com quem discutiu a situação do HU. Natural de Juiz de Fora, o general se comprometeu a conseguir recursos para finalização das obras, o que deixou o reitor bastante sensibilizado. O Hospital, cujas obras estão paradas há anos, é estratégico para a Universidade e para a própria cidade, pois teria meios ajudar no escoamento da demanda de atendimento na cidade, boa parte dela concentrada nas unidades municipais e no HPS.

Paulo Cesar Magella

Paulo Cesar Magella

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é dos autores das mensagens.
A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros.



Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia