Tópicos em alta: coronavírus / vacina / tribuna 40 anos / polícia / obituário

Gameficação: Como diferenciar a jornada do seu Colaborador

Essa é uma dinâmica que utiliza técnicas de jogos que podem ser aproveitadas para engajar, ensinar e aumentar a produtividade dos colaboradores de uma empresa. Além de promover um ambiente de aprendizagem com uma experiência completamente marcante e inovadora!

Por Anna Carnivali

08/10/2021 às 10h09 - Atualizada 08/10/2021 às 10h09

Você sabe o que é gameficação?

Essa é uma dinâmica que utiliza técnicas de jogos que podem ser aproveitadas para engajar, ensinar e aumentar a produtividade dos colaboradores de uma empresa. Além de promover um ambiente de aprendizagem com uma experiência completamente marcante e inovadora!

Mas será que é possível inserir a gameficação nos processos de Gestão de Pessoas da minha empresa?

A resposta é SIM! A gameficação é uma metodologia que utiliza elementos comuns aos jogos, com o objetivo de tornar a experiência interativa e imersiva. Atualmente, diversas empresas, podendo ser da área de saúde, marketing, educação e principalmente no ambiente corporativo, estão incorporando e obtendo sucesso com essa estratégia em seus processos de Gestão de Pessoas, tornando-os mais dinâmicos, engajadores e eficientes.

Você tem diversas possibilidades para aplicar a gameficação na sua empresa, um desses processos, é a gameficação no Onboarding do novo colaborador.

Um dos principais desafios do Processo Seletivo é encontrar o profissional certo para a vaga certa e para continuar tendo sucesso, é primordial realizar o Onboarding com o novo colaborador, que consiste em integrar e melhorar a adaptação do profissional na empresa, ajudando-o a conhecer seu funcionamento, cultura, processos e valores, além de fazê-lo se sentir bem vindo na empresa.

O Onboarding engaja o novo colaborador desde o primeiro dia na empresa, alinha os valores e culturas, ajuda a entender o funcionamento e os processos, proporciona uma rápida adaptação, diminui o risco de turnover, melhora a produtividade e qualidade no trabalho, e por fim, fortalece o sentimento de pertencimento e importância dentro da organização.

O conteúdo continua após o anúncio

Para obter um Onboarding de sucesso existem diversos métodos inovadores que podem te ajudar a tornar esse processo eficiente, um deles é a gameficação.

Uma outra possibilidade de aplicação da gameficação são nos treinamentos corporativos, proporcionando uma melhor experiência na jornada de aprendizagem, estimulando a autonomia e o desenvolvimento profissional.

Você já aprendeu alguma coisa com um jogo?

Seja o nome de um país, um fato histórico ou o significado de uma palavra de outra língua, os jogos nos auxiliam na memorização de informações, sendo assim, os conhecimentos que são repassados nos treinamentos tradicionais, muitas das vezes podem ser maçantes, e através da gameficação, os conteúdos são facilmente assimilados e fixados, pois o universo dos jogos atrai a atenção do Colaborador, aumentando a retenção do conteúdo, sendo mais prazeroso e eficiente.

Para atrair a atenção e motivar os Colaboradores no processo de aprendizagem, é importante adotar mecanismos de pontuação, missões e competições, pois dessa forma, é possível despertar a vontade de realizar as atividades e completar os objetivos propostos no treinamento, permitindo também, avaliar o progresso dos mesmos.

Para aplicar a gameficação na sua empresa, confira algumas dicas:

  1. Primeiramente, identifique o porque aplicar a gameficação na sua empresa. É uma metodologia interessante e inovadora, mas comece aplicando em um processo que faça sentido com o propósito da sua organização.
  2. Apresente a metodologia para sua equipe. Muitos profissionais não conhecem esse método, por esse motivo, explique aos Colaboradores que irão lhe ajudar a implementar esse processo o que é, benefícios e principalmente porque implementar a gameficação na sua empresa.
  3. Levante informações importantes, tais como, qual o objetivo que quer atingir com a gameficação, quais conhecimentos deseja repassar aos Colaboradores? Qual a cultura da sua empresa? Qual o perfil dos seus Colaboradores? O que é esperado dos mesmos? Quais são as métricas de sucesso da implementação dessa ferramenta?
  4. Para criar uma metodologia dinâmica, engajadora e eficiente, é necessário conhecer o seu público-alvo, o que os seus Colaboradores desejam consumir? Quais são suas habilidades, conhecimentos técnicos e comportamentos? Essas informações são importantes para elaborar os desafios e o estilo da atividade.
  5. Após conhecer o seu público-alvo, é hora de planejar os objetivos da dinâmica, definir os comportamentos esperados, missões a serem cumpridas, a história que irá guiar os Colaboradores, as tarefas, recompensas e outros elementos que devem ser baseados na cultura da empresa e meta da atividade.
  6. Após esse momento, é hora de criar as soluções, definir as regras dos jogos, mecanismos de análise de desempenho e elementos de motivação da atividade.
  7. E por último, coloque a mão na massa! Com o jogo pronto, coloque em prática, mas não se esqueça de analisar o desempenho dos colaboradores, avaliando a sua efetividade e resultados conquistados. Assim, será possível traçar plano de ação para desenvolvimento do colaborador e também do jogo, tornando-o cada vez mais eficaz.

Espero que através da gameficação você consiga proporcionar uma melhor experiência para o seu Colaborador de forma mais engajadora e eficiente!

Grupo Larch

Grupo Larch

Estratégias, processos, capital humano, tecnologia. Muito mais que uma consultoria empresarial, o Grupo Larch hoje é um parceiro de negócios que contribui para que empresas e seus líderes encarem seus desafios e encontrem os melhores caminhos.

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade pelo seu conteúdo é exclusiva dos autores das mensagens. A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros. Mensagens de conteúdo homofóbico, racista, xenofóbico e que propaguem discursos de ódio e/ou informações falsas também não serão toleradas. A infração reiterada da política de comunicação da Tribuna levará à exclusão permanente do responsável pelos comentários.



Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia