Tópicos em alta: matheus goldoni / CPI dos ônibus / polícia / bolsonaro / reforma da previdência

20 anos de Enem: O que mudou?

Neste ano, o Enem completa 20 anos. Ao longo dessas duas décadas houve muitas mudanças e melhoras. Confiram algumas curiosidades sobre o maior programa de acesso ao ensino superior no Brasil.

Por Caderno Educação

19/07/2018 às 10h24- Atualizada 19/07/2018 às 10h25

A quatro meses da vigésima edição do Exame do Ensino Médio (Enem) a ansiedade e expectativas do será cobrado são grandes. E aí, você está preparado? Ao longo dessas duas décadas, o programa já passou por diversas mudanças e hoje, o Enem é a principal forma de acesso ao ensino superior público e privado do Brasil.

Curiosidades Enem: o que mudou em 20 anos?

Separamos abaixo algumas curiosidades sobre Enem. Veja só quanta coisa mudou!

– A primeira edição do Enem, em 1998, teve com 63 questões e foi aplicada em único dia, com quatro horas de duração.

– No início, o objetivo do Enem era apenas verificar o desempenho dos estudantes no ensino médio, e as notas não eram utilizadas para ingresso no ensino superior.

 

 

– A taxa de inscrição nas duas primeiras edições era de R$20.Em 2000, valor subiu para R$ 35 e os candidatos ganharam uma hora a mais para fazer as provas, totalizando cinco horas de duração.

Isenção escola pública

– Em 2001, o Governo concedeu a isenção da taxa de inscrição aos estudantes da rede pública. Resultado disso foi o aumento considerável no número de inscritos:  de 390 mil participantes no ano 2000 para mais de 1,6 milhão em 2001.

– 2009 foi o ano das grandes mudanças para o Enem. A fim de o unificar os vestibulares para as instituições federais de ensino superior, Fernando Haddad que na época era  ministro da educação, introduziu um novo modelo de prova bem diferente do que era realizado na última década: a partir daquele ano então, o exame passou a ter 180 questões + a redação e foi dividido em dois dias.

– Ainda na edição de 2009, o Enem foi marcado por alguns transtornos. O caderno de provas foi furtado em uma gráfica e o exame foi cancelado em um primeiro momento e depois remarcado em uma nova data. Mais de 4,1 milhões de estudantes inscritos foram prejudicados.  Devido ao ocorrido, algumas instituições, como a Universidade de São Paulo (USP) desistiu do uso do Exame como seleção de ingresso visto que haveria um atraso na divulgação dos resultados.

Leia também:

Inscrições para o Fies do 2º semestre já estão abertas

Resultado do ProUni já está disponível

O conteúdo continua após o anúncio

Sisu: confira os aprovados para o 2º semestre

– No decorrer dos anos seguintes, principalmente após criação do ProUni (em 2005) e do Sisu (em 2010), o Enem passou a ser mais visado e alvo de grupos que tentam fraudar o Exame. Diversas quadrilhas já foram investigadas nesses casos.

– Para garantir a integridade do Enem, Polícia Federal participa da distribuição das provas. Além disso, novas medidas de segurança foram implementadas a fim de evitar fraudes.  A revista é feita com o detector de metais e os objetos pessoais, principalmente celulares, são guardados em embalagens de plástico.

detector metais Enem

– A partir de 2016, os dados biométricos dos candidatos passaram a ser coletados para evitar que outra pessoa faça prova no lugar daquele que foi inscrito.

– Em 2015, o Enem foi considerado o segundo exame de acesso ao ensino superior com maior número de inscritos do mundo, totalizando 7.746.118 , perdendo apenas para a China,  que registrou 9 milhões de inscritos.

–  O Estado do Ceará recebeu 356 pedidos de tradutores e intérpretes para alunos surdos fazerem a prova do Enem de 2015.

– Era possível obter a certificação do ensino médio por meio do Enem até 2016. Porém agora, jovens e adultos que não concluíram  os seus estudos na idade apropriada podem adquirir o diploma com meio da prova do Encceja ( válida também para concluir o ensino fundamental).

– Estudantes brasileiros podem concorrer a vagas em mais de 30 instituições de ensino superior localizadas em Portugal por meio da nota do Enem.

E aí? Você já está preparado para a 20ª edição? Ainda dá tempo de se preparar! Aproveite as férias e organize os seus estudos.

 

Não passou no Fies, ProUni ou Sisu? Venha para o Tô de Bolsa!

Cursar uma graduação ficou ainda mais fácil com o apoio de projetos de financiamentos estudantis. Um desses programas é o Tô de Bolsa. Ele oferece bolsas de estudo de até 60% de desconto nas mensalidades durante toda graduação, sem a necessidade de renovação do financiamento.  

Aproveite o segundo semestre e garanta a sua bolsa. Quer saber mais? Clique aqui e comece a estudar já!

Sugira uma pauta!

Qual assunto você gostaria de ler mais aqui? No que mais tem dúvidas? O Caderno do Enem quer saber sobre quais outros temas podemos escrever que irão ajudar nos seus estudos. Mande a sua sugestão de pauta para [email protected]

 

Receba nossa
Newsletter

As principais notícias do dia no seu e-mail



Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é dos autores das mensagens.
A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros.



Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia