Tópicos em alta: sarampo / CPI dos ônibus / polícia / bolsonaro / reforma da previdência

GDI investe em setores produtivos de JF

Comemorando um ano, grupo realiza a sua terceira reunião geral nesta sexta-feira (29)

Por Fabíola Costa

29/06/2017 às 21h26- Atualizada 29/06/2017 às 21h28

Fortalecer o segmento de produção farmacêutica e de equipamentos médicos, criando um centro de pesquisas clínicas em Juiz de Fora, capacitar fornecedores para o setor metalmecânico, implementar um sistema de eficiência energética para os prestadores de serviço e criar um programa de capacitação gerencial para microempreendedores individuais. Estas são algumas das linhas de ação estratégicas do Grupo de Trabalho Desenvolvimento e Inovação na Mata Mineira (GDI Mata), que completa um ano e realiza a sua terceira reunião geral nesta sexta-feira (29), às 9h, no Bairro Aeroporto (Avenida Eugênio do Nascimento, 310). O encontro marcará a adesão do Fórum Permanente das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Fopemimpe), da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Integrado e Fóruns Regionais (Seedif), ao grupo. A coordenação geral do GDI é composta por Prefeitura, UFJF, Embrapa, IF Sudeste e Sebrae.

Segundo o diretor de Inovação da UFJF, Ignácio José Godinho Delgado, o grupo está trabalhando para consolidar e fortalecer as atividades ligadas ao setor de saúde. Ele explica que foi estabelecida parceria com empresas farmacêuticas do cenário nacional, conhecidas por seu caráter inovador, com o objetivo de criar um centro de pesquisas clínicas em Juiz de Fora. Em relação ao metalmecânico, outro setor considerado relevante, a equipe contactou grandes empresas da região para formatar um programa de capacitação de fornecedores para que exista uma maior interação com o empresariado local. Na parte de serviços, diz, está sendo preparado um programa de eficiência energética a ser desenvolvido junto às empresas do ramo, cujos benefícios não devem ficar restritos a este segmento. Um programa de capacitação gerencial do microempreendedor individual também está sendo formatado.

O conteúdo continua após o anúncio

Conforme Ignácio Delgado, o grupo constitui uma rede, cujo objetivo é estreitar o contato entre as entidades empresariais e as instituições de ensino e pesquisa e o Poder Público, acentuando a colaboração entre as partes. Na sua opinião, o aumento do número de atendimentos a empresários na universidade é um dos resultados concretos do trabalho do GDI. Para o segundo semestre, diz, está prevista a 1ª Conferência de Inovação e Desenvolvimento para a Zona da Mata Mineira (Conide), que visa a convergir diversas visões sobre o desenvolvimento econômico e social, promovendo o debate acerca da aplicabilidade na realidade regional.

O secretário de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Turismo, João Matos, destacou o diálogo permanente entre as forças convergentes do município, possível com o GDI, que reúne mais de 20 entidades parceiras. O portal www.gdimata.com.br foi considerado uma vitrine da expertise disponível ao setor produtivo. Entre as iniciativas possíveis a partir da criação do grupo, o secretário citou o protocolo de intenções do projeto da macaúba, que visa a incentivar o plantio dessa palmeira nativa em áreas degradadas, além do arranjo produtivo local (APL) das cervejarias, que fez de Juiz de Fora a primeira cidade mineira a integrar a política pública de incentivo à cadeia produtiva da cerveja. Com a adesão do Fopemimpe, a expectativa é criar políticas públicas e propostas de desenvolvimento não só para Juiz de Fora, mas também para a região.

Receba nossa
Newsletter

As principais notícias do dia no seu e-mail



Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é dos autores das mensagens.
A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros.



Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia