Tópicos em alta: coronavírus / vacina / tribuna 40 anos / polícia / obituário

Caminhada da fé: amigos partem de Ibitipoca rumo a Aparecida

Dupla pretende caminhar mais de 250 km e inspirar outras pessoas sobre a importância do exercício físico


Por Nayara Zanetti, sob a supervisão de Bruno Kaehler

13/10/2021 às 18h22

Adelvo Carelli e João Marcos partem nesta quinta e pretendem chegar em Aparecida na próxima segunda (Foto: Arquivo Pessoal)

O ato de caminhar pode mudar a relação entre corpo e mente. Para alguns, é o momento de relaxar, dar uma brecha na rotina corrida; já outros encaram como uma maneira de realizar novos desafios e, ao mesmo tempo, cuidar da saúde mental e física. Este é o caso dos amigos Adelvo Carelli e João Marcos que, desde o começo da pandemia de Covid-19, se uniram para caminhar. No começo era um passo de cada vez e, agora, os dois planejam andar mais de 250 quilômetros partindo, nesta quinta-feira (14), de Conceição do Ibitipoca, distrito de Lima Duarte (MG), com destino a Aparecida, no estado de São Paulo.

A vontade de percorrer distâncias mais longas surgiu de forma gradativa. A dupla passou a andar de 30km para 65km e decidiu se planejar para concluir uma caminhada mais extensa e desafiadora. A escolha do destino foi motivada pela fé em Nossa Senhora Aparecida. “Em todos os momentos difíceis da minha vida, ela sempre me deu força para enfrentar qualquer situação”, comenta João Marcos.

No ano passado, Adelvo e João Marcos fizeram esse trajeto pela primeira vez. A caminhada durou sete dias, mas, neste ano, eles se planejaram e treinaram para fazer o caminho em cinco dias, sendo uma média de 55 km a cada 24 horas, cerca de oito horas andando, com previsão de chegada no próximo dia 18, segunda-feira. Adelvo conta que o melhor horário para a movimentação é na parte da madrugada, por ser mais fresco e não pegar muito sol. A rota ficou marcada no caminho dos amigos, que pretendem realizar o percurso todo ano e, a cada nova temporada, irem aumentando, gradativamente, o desafio.

A trajetória começa em Ibitipoca e passa por Bom Jardim de Minas, Santo Antônio do Rio Grande, Itanhandu, Cachoeira Paulista até chegar ao destino final, Aparecida. “Caminhar até Aparecida é muito charmoso. Quando chegamos lá, vivenciamos uma sensação de dever cumprido. Vamos até o Santuário, rezamos e agradecemos à Nossa Senhora pela longa e boa caminhada”, afirma Adelvo.

O conteúdo continua após o anúncio

Saúde e bem-estar

A atividade física regular é fundamental para manter uma boa saúde e foi pensando no seu bem-estar que Adelvo decidiu começar a caminhar. Após dez anos sem praticar exercício físico, ele optou pela caminhada devido a um problema no joelho. “Meu esporte predileto era futebol, mas o joelho não me ajudava. Então comecei a caminhar e não quero parar mais.” Além de dar prioridade a sua saúde, outro fator que o motivou a continuar caminhando foi a responsabilidade de incentivar mais pessoas a terem vontade de fazer longas caminhadas.

Para João Marcos, a escolha pela caminhada foi feita por ser um exercício fácil e, ao mesmo tempo, prazeroso, que pode ser incorporada no dia a dia para todas as idades. “O exercício físico me ajuda a aliviar o stress do dia a dia, além de ser saudável. A caminhada pode ser feita em qualquer lugar, sem contar que podemos curtir as belas paisagens naturais da nossa região”, explica.

‘Caminhantes Sem Fronteiras’

Em junho último, Adelvo e João Marcos completaram uma jornada de 107 quilômetros andados – chamada pela dupla de “Caminhada da Superação” – , saindo de Lima Duarte, atravessando Conceição do Ibitipoca, Bias Fortes, Pedro Teixeira até retornar ao município de origem. Após este percurso, eles perceberam que poderiam estimular outras pessoas a entrarem no ritmo das longas caminhadas.

A trajetória começa em Ibitipoca e passa por Bom Jardim de Minas, Santo Antônio do Rio Grande, Itanhandu, Cachoeira Paulista até chegar ao destino final, Aparecida (Foto: Arquivo Pessoal)

Dessa maneira, os atletas criaram o grupo “Caminhantes Sem Fronteiras”, com o objetivo de atrair interessados em acompanhar a caminhada, desenvolvendo um ciclo de apoio e incentivo à prática de exercício físico. “Estamos abertos a novos caminhantes, a única condição exigida é apenas caminhar”, convida João Marcos. A ideia é que a iniciativa possa atrair pessoas com o mesmo interesse, mas que, por exemplo, não possuam companhia para os desafios, ou tenhma outros motivos que as impeçam, inicialmente, de caminhar longas distâncias. Para os interessados, Adelvo dispõe seu telefone de contato: (32) 98405-9278.

A parceria na caminhada se transformou em uma grande amizade, que ainda planejam juntos dar muitos passos, superar novos desafios e quebrar seus próprios recordes.

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade pelo seu conteúdo é exclusiva dos autores das mensagens. A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros. Mensagens de conteúdo homofóbico, racista, xenofóbico e que propaguem discursos de ódio e/ou informações falsas também não serão toleradas. A infração reiterada da política de comunicação da Tribuna levará à exclusão permanente do responsável pelos comentários.



Desenvolvido por Grupo Emedia