Bombeiros abrem 30 vagas com salário inicial de R$ 5.769,42

Oportunidades são para Curso de Formação de Oficiais (CFO), que será iniciado em 2019

Por Gracielle Nocelli

08/02/2018 às 10h20 - Atualizada 09/02/2018 às 09h30

O Corpo de Bombeiros de Minas Gerais abriu concurso público com oferta de 30 vagas para admissão no Curso de Formação de Oficiais (CFO) que será iniciado em 2019. Do total de oportunidades, 27 são destinadas aos candidatos do sexo masculino e três para o feminino. Os aprovados irão ingressar como cadetes, patente que tem remuneração inicial de R$ 5.769,42. Para concorrer é preciso ter idade entre 18 e 30 anos, ensino médio completo e altura mínima de 1,60 m, dentre outros requisitos.

As inscrições serão abertas em 9 de abril pelo site www.gestaodeconcursos.com.br . O prazo segue até 9 de maio, e o valor da taxa será de R$ 177,49. Os interessados em solicitar a isenção do pagamento deverão fazê-lo no período de 9 a 11 de abril, também pelo site. Quem tiver dificuldade de acesso à internet poderá comparecer à sede do Quarto Batalhão de Bombeiros Militar de Minas Gerais, situado na Avenida Brasil 3.405, Centro, durante o período de inscrições, exceto aos sábados, domingos e feriados.

O edital lista outros endereços físicos para quem quiser se inscrever nas cidades de Belo Horizonte, Barbacena, Contagem, Divinópolis, Governador Valadares, Ipatinga, Montes Claros, Patos de Minas, Uberaba, Uberlândia e Varginha.
O concurso será realizado em quatro etapas, sendo a primeira a aplicação de provas objetiva e de redação. Os aprovados irão realizar exames médicos preliminares e complementares, além de teste psicológico. A terceira fase constará de teste de capacitação física e habilidades natatórias. Por último, os candidatos passarão por exame toxicológico. O início da seleção está agendado para 10 de junho.

Curso

O CFO será realizado na Academia de Bombeiros Militar (ABM), em Belo Horizonte, e terá duração mínima de três anos, tendo início previsto para fevereiro de 2019. O curso será realizado em tempo integral, com regime de dedicação exclusiva e atividades escolares extraclasse.
Após a conclusão, o aluno se tornará aspirante a oficial e poderá ser direcionado para qualquer unidade do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais, conforme conveniência administrativa. Após o período de arregimentação, de seis meses, será promovido ao posto de 2º tenente.

O conteúdo continua após o anúncio

Estado pode exigir curso superior

O próximo concurso público para ingresso no quadro de oficiais do Corpo de Bombeiros Militar do Estado poderá exigir que os candidatos tenham curso superior. A obrigatoriedade foi proposta em projeto de lei complementar (PLC) 76/18, do governador Fernando Pimentel, que foi recebido na última quarta-feira (7) pela Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG). A proposição determina, também, que os editais dos futuros concursos deverão especificar a área ou a formação específica das vagas a serem ofertadas, de acordo com a necessidade da corporação.

A mensagem com o projeto foi lida durante a reunião ordinária na ALMG, realizada na última quarta-feira. O PLC segue em tramitação na Casa, sendo submetido à avaliação de até três comissões antes de ser colocado em votação.

Se aprovado, o texto irá alterar o nível de escolaridade para ingresso no quadro de oficiais do Corpo de Bombeiros, que é de nível médio. Atualmente, além do pré-requisito de escolaridade, os candidatos devem atender as exigências de naturalidade brasileira, idoneidade moral, estar em dia com as obrigações eleitorais e militares, ter idade entre 18 e 30 anos, altura mínima de 1,60m, aptidão física, sanidade física e mental, aprovação em avaliações psicológica e toxicológica, não apresentar tatuagens visíveis quando no uso da farda, dentre outros.

 

Receba nossa
Newsletter

As principais notícias do dia no seu e-mail





Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia