Tópicos em alta: eleições 2022 / coronavírus / vacina / polícia / obituário

Cinema francês em destaque na 12ª edição do MyFrenchFilmFestival

No total, 13 longas e 17 curtas poderão ser assistidos gratuitamente pela internet até 14 de fevereiro


Por Tribuna

16/01/2022 às 07h00

“Teddy”, dos irmãos Ludovic e Zouran Boukherma, é um dos longas que podem ser assistidos gratuitamente no MyFrenchFilmFestival (Foto: Divulgação)

Parte da produção cinematográfica francófona contemporânea chega ao público de todo o mundo na 12ª edição do MyFrenchFilmFestival, que teve início na última sexta-feira (14) e prossegue até 14 de fevereiro. No total, estão em exibição 30 produções, sendo 13 longas e 17 curtas-metragens, que podem ser assistidos por meio do próprio site do festival (myfrenchfilmfestival.com, onde pode ser conferida toda a programação) e no serviço de streaming À La Carte (belasartesalacarte.com.br). Este ano, o Brasil está entre os países escolhidos para assistir a todos os longas-metragens de forma gratuita _ os curtas, por sua vez, são gratuitos no mundo inteiro.

O conteúdo continua após o anúncio

Dentre as produções selecionadas, 24 são francesas e mais seis da Bélgica, Canadá e Suíça – duas para cada país. Vinte filmes – dez longas e dez curtas, da França e da Bélgica – participam da mostra competitiva. Um júri especializado vai escolher o longa vencedor do Grande Prêmio do Júri Internacional, enquanto que jornalistas de vários países escolherão o longa e o curta vencedores do Prêmio da Imprensa Internacional. O festival também terá votação popular, em que o público pode votar nos seus curtas e longas favoritos por meio da plataforma do MyFrenchFilmFestival.

A programação do festival conta com produções de gêneros como drama, comédia, animação e documentário, que participaram de festivais como os de Cannes, Berlim, Locarno e San Sebastián. Entre elas estão os longas “Teddy”, dos gêmeos Ludovic e Zouran Boukherma; “Um país que sabe se comportar”, de David Dufresne, que concorreu ao César em 2021 na categoria de melhor documentário; “Calamidade”, de Rémi Chayé, filme indicado ao César de melhor animação no ano passado; a comédia “Embarque”, de Guillaume Brac, vencedora do prêmio Fipresci (Federação Internacional de Críticos de Cinema) na mostra Panorama do Festival de Berlim em 2020.

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade pelo seu conteúdo é exclusiva dos autores das mensagens. A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros. Mensagens de conteúdo homofóbico, racista, xenofóbico e que propaguem discursos de ódio e/ou informações falsas também não serão toleradas. A infração reiterada da política de comunicação da Tribuna levará à exclusão permanente do responsável pelos comentários.



Desenvolvido por Grupo Emedia