Tópicos em alta: sergio moro / dengue / polícia / reforma da previdência / bolsonaro

Funalfa distribui ingressos para peça teatral com acessibilidade para deficientes

Por Tribuna

15/05/2019 às 11h03- Atualizada 15/05/2019 às 11h40

A Funalfa começa a distribuir, a partir desta quinta-feira (16), 150 ingressos para a peça “Ninguém mais vai ser bonzinho”, do grupo carioca “Os inclusos e os Sisos”, criado pela atriz Tatá Werneck. O espetáculo, que será apresentado dia 23, às 15, no Teatro Paschoal Carlos Magno, terá recursos de intérprete de Libras, fones para audiodescrição, material de comunicação em braile e formatos digitais, além de visita tátil ao cenário, entre outros.

 

Serão liberados até dois ingressos por CPF, considerando a necessidade de acompanhante. Instituições que prestam atendimento reconhecido a esse público podem receber um total de convites equivalente ao número de assistidos interessados em assistir à peça. A retirada dos bilhetes deve ser feita na sede da Funalfa (Avenida Rio Branco, 2.234 – Centro), das 8h30 às 11h30 e das 14h30 as 17h30. Será necessário informar o nome completo e o tipo de deficiência. Outros 200 convites serão distribuídos por meio da Secretaria de Educação, destinando a estudantes, profissionais e professores.

O conteúdo continua após o anúncio

O espetáculo foi apresentado no “Paschoal Carlos Magno” em abril do ano passado, e já foi visto por mais de 100 mil espectadores ao longo de sua turnê. O grupo “Os Inclusos e os Sisos”, inclusive, foi premiado pelas Nações Unidas por ser o único no mundo a oferecer máxima acessibilidade.

Hoje a peça “Ninguém mais vai ser bonzinho” está em circulação pelo projeto “Aqui Trem Cultura Acessível”, patrocinado pela MRS Logística, e, na cidade, tem a parceria da Prefeitura de Juiz de Fora. Com duração média de uma hora, a montagem aborda, com muito humor, questões cotidianas de preconceito e discriminação. Apesar de não haver restrição por idade, a peça é recomendada para públicos acima de 12 anos.

Oficina

Na próxima quarta-feira (22), a ONG Escola de Gente – Comunicação em Inclusão irá desenvolver a “Oficina de Teatro Acessível”. A iniciativa será voltada para articuladores culturais da Praça CEU e do Programa “Gente em Primeiro Lugar”. Trata-se de uma atividade de formação e mergulho nos temas da inclusão, acessibilidade e direitos de pessoas com deficiência. O evento acontece das 14h às 18h, no Centro Cultural “Dnar Rocha” (Rua Mariano Procópio, 973).

Receba nossa
Newsletter

As principais notícias do dia no seu e-mail



Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é dos autores das mensagens.
A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros.



Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia