Tópicos em alta: coronavírus / vacina / tribuna 40 anos / polícia / obituário

PJF inaugura Espaço Cidade, voltado para atividades de turismo e cultura

Local no prédio do Paço Municipal, no Parque Halfeld, terá foco nas informações a turistas e cidadãos e em expressões artísticas locais


Por Cecilia Itaborahy, estagiária sob supervisão de Wendell Guiducci

12/10/2021 às 07h00

O prédio histórico do Paço Municipal, localizado no Parque Halfeld, ganhou um novo espaço, voltado para ações das secretarias de Desenvolvimento Sustentável e Inclusivo, da Inovação e Competitividade (Sedic) e da Fundação Cultural Alfredo Ferreira Lage (Funalfa). O Espaço Cidade, inaugurado na última sexta-feira (8), será palco de exposições e mostras culturais, e tem também o objetivo de informar turistas e cidadãos sobre outras atrações que estejam acontecendo no município, funcionando de segunda a sexta-feira, das 10h às 18h, e aos sábados, das 10h às 14h.

A ideia é centralizar as atividades das pastas e facilitar o acesso às informações, no coração de Juiz de Fora, no prédio de grande importância histórica. Giane Elisa Sales de Almeida, diretora-geral da Funalfa, disse em material divulgado pela Prefeitura de Juiz de Fora (PJF) que essa inauguração simboliza também uma recuperação de um espaço nobre, “que pode oferecer muito mais que informação”. Lá serão distribuídos os produtos resultantes da Lei de Incentivo à Cultura do Programa Murilo Mendes e o tradicional calendário anual da Funalfa.

Exposição de fotografias marca a abertura do Espaço Cidade (Foto: Fernando Priamo)

Valorização dos espaços públicos

De acordo com o comunicado enviado à imprensa, a cultura também será fomentada no Espaço Cidade. A proposta é abrir o local para exposições e lançamentos artísticos. Como parte da inauguração, demonstrando pertencimento e história, a Secretaria de Comunicação Pública (Secom) organizou uma exposição com 44 fotos históricas de Juiz de Fora, já aberta à visitação. Além dela, maquetes de outros espaços da cidade estão expostas. Ao longo do tempo, a perspectiva é ir abrindo para outras formas de arte e artistas. O próprio local escolhido para abrigar o espaço é valorizado. Giane observa que “o fim a que ele vinha se propondo acabava impedindo que as pessoas pudessem ver como o ladrilho hidráulico é maravilhoso, como as janelas são belíssimas. Estamos tendo a possibilidade de devolver à população um lugar de beleza”.

O conteúdo continua após o anúncio

Porta de entrada

Também no material divulgado, Ignácio Delgado, secretário de Desenvolvimento Sustentável e Inclusivo, da Inovação e Competitividade (Sedic), diz que essa inauguração celebra uma oportunidade de as pessoas conhecerem o que foi e o que vem sendo Juiz de Fora, “com mira em um futuro”. “O Espaço há de ser a porta de entrada para o conhecer e viver Juiz de Fora”, declara.

Retomada do turismo

O Espaço Cidade já é casa das três pastas envolvidas e da Sala do Empreendedor, que atende demandas de pequenos empreendedores em parceria com o Sebrae. O turismo, que vem retomando suas atividades em Juiz de Fora, ganha destaque, principalmente pela localização. Como facilitador, o espaço é sala de visita, uma abertura às possibilidades que as secretarias estão construindo. Alguns outros projetos foram divulgados junto com essa inauguração pelo secretário de Turismo, Marcelo do Carmo. Um deles é o “Bar na rua”, que funcionará em decks distribuídos por locais abertos em frente a bares e restaurantes para lazer e interação social seguros, com cadeiras e mesas e decorações temáticas.

O secretário também citou o Projeto de Roteirização, já anunciado anteriormente. De acordo com ele, serão vários setores que, aos poucos, serão valorizados, como gastronomia, cervejas especiais, mineiridades, arte, cultura e patrimônio, noturnos, grandes eventos, roça e radicais.

A outra novidade é que Juiz de Fora será postulada ao Safe Travels, criado pelo Conselho Internacional de Viagens e Turismo para certificar que estabelecimentos estão seguindo as regras de combate à Covid-19. O intuito é garantir a segurança dos turistas e da própria população.

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade pelo seu conteúdo é exclusiva dos autores das mensagens. A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros. Mensagens de conteúdo homofóbico, racista, xenofóbico e que propaguem discursos de ódio e/ou informações falsas também não serão toleradas. A infração reiterada da política de comunicação da Tribuna levará à exclusão permanente do responsável pelos comentários.



Desenvolvido por Grupo Emedia