Tópicos em alta: eleições 2022 / coronavírus / vacina / polícia / obituário

Cachorro é resgatado depois de ser amarrado e espancado na Zona Norte

PM abordou os três suspeitos do crime na tarde dessa segunda-feira; crime será investigado


Por Tribuna

28/12/2020 às 20h31

Um cachorro da raça Pit Bull foi amarrado e espancado no Bairro Recanto da Mata, na Zona Norte de Juiz de Fora, na tarde de quinta-feira (24). Os suspeitos do crime usaram uma barra de ferro e um pedaço de pau para bater no cão. Eles chegaram a arrancar um dente do animal durante a agressão. Após investigações e denúncia à Polícia Militar, os três possíveis envolvidos foram identificados.

Por volta das 18h de quinta, uma testemunha acionou o Canil Municipal para resgatar o cachorro. De acordo com a gerente do Departamento de Controle Animal do Canil Municipal de Juiz de Fora, Miriam Neder, ao perceber que alguém havia tomado providências, os responsáveis pela ação fugiram. A equipe do Canil, então, fez o resgate e encaminhou o animal para uma clínica, para tratar os ferimentos. Segundo Mirian, o cachorro já estava fora de perigo nesta segunda-feira. “Ele é dócil com as pessoas. Algumas testemunhas disseram que o dono estimulava o animal a brigar com outros cachorros desde filhote.”

O conteúdo continua após o anúncio
Crédito: Mirian Neder

Depois de uma postagem nas redes sociais, outras informações sobre os agressores começaram a aparecer. Na tarde desta segunda, uma equipe da PM abordou os suspeitos. Eles foram identificados, e um deles confessou a participação no ato. Foi feito um Registro de Evento de Defesa Social (Reds), e as informações foram repassadas à Polícia Civil.

Os envolvidos devem pagar multa, e um inquérito será instaurado pelo crime de maus-tratos na Delegacia de Meio Ambiente. Entre as informações que devem ser apuradas está a de que o dono do animal o deixava sem comer por dias e o soltava nas ruas em seguidas.

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade pelo seu conteúdo é exclusiva dos autores das mensagens. A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros. Mensagens de conteúdo homofóbico, racista, xenofóbico e que propaguem discursos de ódio e/ou informações falsas também não serão toleradas. A infração reiterada da política de comunicação da Tribuna levará à exclusão permanente do responsável pelos comentários.



Desenvolvido por Grupo Emedia