Tópicos em alta: delivery jf / coronavírus / chuva / blogs e colunas / obituário / polícia

Homem é preso suspeito de agredir cadela

Suspeito de maus tratos foi capturado, linchado por populares e preso em flagrante

Por Tribuna

26/02/2020 às 17h10

Um homem de 35 anos foi preso pela Polícia Militar suspeito de agredir e estuprar uma cadela no Bairro Jardim Casablanca, na Cidade Alta. O caso foi registrado no último domingo (23), mas veio à tona nesta quarta-feira (26), depois de o caso repercutir em grupos de WhatsApp.

Conforme o boletim de ocorrência, o fato se deu por volta das 16h, quando a PM foi deslocada até o endereço, onde teria ocorrido um crime de maus-tratos contra animais. No local, depois da sua chegada, os policiais constataram que o suspeito se encontrava detido por populares. O homem estava no chão e com os braços amarrados, cercado por outras pessoas.

O conteúdo continua após o anúncio

De acordo com o relato no documento policial, testemunhas ouvidas no local contaram que o suspeito teria praticado estupro contra a cadela, além de agredi-la com várias pauladas. O animal, conforme as testemunhas, vivia na residência do suspeito.

Devido à situação, pessoas da vizinhança ficaram revoltadas e promoveram o linchamento do homem, agredindo-o com socos e chutes, além de imobilizá-lo até a chegada dos policiais. Conforme a PM, os policiais tentaram colher informações sobre a autoria das agressões praticadas contra o suspeito. Todavia, ninguém se apresentou como testemunha. Como aponta o registro, o animal, que apresentava ferimentos, ficou sob a guarda de uma ONG que atua com proteção de animais.

O suspeito recebeu ordem de prisão em flagrante e foi conduzido para o Hospital de Pronto Socorro (HPS), onde foi medicado. Ele foi cientificado de que precisará comparecer ao juizado especial criminal para providências a respeito do caso.



Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é dos autores das mensagens.
A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros.



Desenvolvido por Grupo Emedia