Tópicos em alta: coronavírus / vacina / tribuna 40 anos / polícia / obituário

Policial militar grava perseguição a suspeito de tráfico durante operação

Vídeo mostra policial percorrendo matagal e córrego atrás de homem que foi preso com drogas e arma; veja


Por Tribuna

25/11/2021 às 13h23- Atualizada 25/11/2021 às 15h34

A Polícia Militar gravou uma perseguição a um homem suspeito de tráfico de drogas, preso na última terça-feira (23) junto com outros dois indivíduos. O vídeo, gravado por meio de uma câmera acoplada à farda de um policial, mostra o militar percorrendo um matagal e um trajeto de terra antes de se jogar em um córrego para alcançar o suposto criminoso, em ação deflagrada no Bairro Jardim São João, Zona Norte. Com o trio, foram apreendidos drogas, dinheiro e uma arma de fogo.

A operação aconteceu na Rua Ivan Fornazier Cavalieri, após uma denúncia anônima dar conta de um trio suspeito de comercializar drogas e armas no bairro. Em relato à reportagem, o militar que perseguiu e prendeu o suspeito, tenente Marcio Marcelino, do 27º Batalhão da Polícia Militar de Minas Gerais, explicou que a perseguição ocorreu após um dos suspeitos tentar fugir. “No momento em que chegamos ao local, o veículo estava com os três indivíduos. Dois acataram a ordem de parada, e o terceiro estava com uma arma, esboçou que ia atirar, mas soltou a arma e começou a correr. Este é o momento que aparece no vídeo”, explica.

O conteúdo continua após o anúncio

No vídeo, é possível ver o trajeto feito pelo policial até o momento em que ele pula no córrego atrás do suspeito. Segundo o tenente, foi quando ele conseguiu alcançar o homem. Com o trio, foram apreendidos R$ 2.690, quatro porções e um cigarro de maconha, dois telefones celulares, duas munições calibre 38 intactas e uma arma de fogo calibre 38. “As armas, o celular e os outros materiais estavam parte no carro e parte dentro de uma residência”, explica Marcelino.

A ação foi gravada pelo policial por meio de uma câmera particular, acoplada ao colete balístico que ele usava. “Em Minas Gerais, não há uso obrigatório (da câmera). Alguns estados estão em fase de teste, mas a minha (câmera) é particular”, explica. Se a câmera segue funcionando mesmo após o militar ter entrado no córrego, o celular que ele portava acabou não resistindo à perseguição. “A câmera é à prova d’água, o celular foi que eu perdi, porque não era à prova d’água. Tive um prejuízo, mas faz parte”, diz.

Os três homens foram presos, e o material foi apreendido. Todos foram levados para a delegacia.

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade pelo seu conteúdo é exclusiva dos autores das mensagens. A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros. Mensagens de conteúdo homofóbico, racista, xenofóbico e que propaguem discursos de ódio e/ou informações falsas também não serão toleradas. A infração reiterada da política de comunicação da Tribuna levará à exclusão permanente do responsável pelos comentários.



Desenvolvido por Grupo Emedia