Tópicos em alta: CPI dos ônibus / polícia / fé na estrada / reforma da previdência / bolsonaro

Prefeitura pretende instalar câmeras em mais três pontos em JF

Previsão é de que equipamentos estejam disponíveis a partir de outubro; veja os locais que serão contemplados

Por Tribuna

13/08/2019 às 12h53- Atualizada 13/08/2019 às 19h51

O titular da Secretaria de Transporte e Trânsito (Settra), Eduardo Facio, anunciou, em entrevista à Rádio CBN nesta terça-feira (13), que serão instaladas mais três câmeras em pontos distintos da região central de Juiz de Fora. O projeto dá seguimento à divulgação de edital, ocorrida no último dia 9, abrindo licitação para contratação de empresa especializada em fiscalização do trânsito. A expectativa da Prefeitura é que os equipamentos sejam instalados a partir de outubro.

O aviso de licitação publicado no Atos do Governo prevê entrega de propostas pelas empresas interessadas pessoalmente na Comissão Permanente de Licitação ou on-line, pelo site da Prefeitura. A abertura dos envelopes está marcada para o dia 12 de setembro, às 9h30, na sede da Settra. A partir daí, a vencedora terá 30 dias para se adaptar e instalar os novos equipamentos. O edital guiará a contratação da empresa responsável por dar continuidade ao serviço de manutenção das câmeras, usadas como apoio ao trabalho do Centro de Controle e Monitoramento (CCM). De acordo com Eduardo Facio, o contrato com a atual prestadora está expirando, sendo necessária a realização de nova concorrência.

Monitoramento reforçado

Além da contratação da nova empresa, o secretário anunciou a intenção de instalar mais três câmeras de monitoramento. Atualmente, de acordo com a Settra, o município conta com 12 filmadoras em “cruzamentos importantes do município”, como definiu Facio. Agora, além dessas três localidades fiscalizadas, se juntam outros três pontos da cidade: no cruzamento da Avenida Rio Branco com a Rua Santa Rita; no encontro da Avenida Getúlio Vargas com a Rua Floriano Peixoto; e, por fim, entre a Rua Halfeld e a Rua Santo Antônio, todos os pontos na região central de Juiz de Fora.

O conteúdo continua após o anúncio

Fiscalização é realizada dentro do centro de controle

Eduardo Facio também explicou como se dão a fiscalização e as autuações. De acordo com o secretário, agentes monitoram o trânsito diariamente através das câmeras já instaladas. Diretamente do centro de controle, os funcionários verificam as situações que estão ocorrendo nas ruas e passam orientações para os agentes que circulam pelas vias, que pode se deslocar para determinada localidade de acordo com o que está sendo observado em tempo real. Os agentes que trabalham no centro de comando, por sua vez, também podem fazer autuações caso flagrem alguma infração da cabine.

A fiscalização contínua é observada, dentro da Settra, como um elemento que diminui a quantidade de infrações cometidas no ponto em que as câmeras estão presentes. “As irregularidades trazem problemas de segurança e provocam congestionamento. A gente tem percebido nesses pontos que, com a instalação dos equipamentos, a ciência do cidadão de que está sendo monitorado e pode ser autuado diminui bastante o cometimento de infração no trânsito”, destaca.

Imagens podem ser vistas por cidadãos

Questionado sobre a operação de todas as 12 câmeras atualmente instaladas, Facio afirmou não só que todas estão em perfeito funcionamento, como também salientou que todas as imagens podem ser acompanhadas praticamente em tempo real pelos cidadãos pelo site da Prefeitura. “Todos os endereços onde nós temos câmeras podem ser acessados pelas pessoas, basta clicar no site da Prefeitura. Há uma imagem, pelo menos, a cada três minutos. Por um minuto o cidadão tem a condição de observar o trânsito. Até para comprovar se (os equipamentos) estão operando ou não, o interessado tem liberdade de checar nessas câmeras o funcionamento”.

Receba nossa
Newsletter

As principais notícias do dia no seu e-mail



Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é dos autores das mensagens.
A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros.



Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia