Tópicos em alta: sarampo / CPI dos ônibus / polícia / bolsonaro / reforma da previdência

Professores do Granbery suspendem indicativo de greve

Deliberação aconteceu após a construção de acordo, iniciado na Justiça, para pagamentos dos salários atrasados

Por Tribuna

10/06/2019 às 20h16

Os docentes do Instituto Metodista Granbery deliberaram, nesta segunda-feira (10), pela suspensão do indicativo de greve. A decisão ocorreu após reunião com o Sindicato dos Professores (Sinpro-JF), em que a entidade divulgou a construção de um acordo, iniciado na Justiça do Trabalho. A proposta foi estabelecida em audiência de conciliação, também realizada nesta segunda, na 3ª Vara do Trabalho de Juiz de Fora, após o sindicato entrar com uma Ação Civil Pública solicitando liminar para acerto imediato dos salários.

Leia mais: Professores paralisam atividades contra atrasos de salários no Granbery

Conforme a categoria, o pagamento está atrasado para os docentes, tanto da faculdade quanto da escola. Os salários de maio, que deveriam ter sido efetuados no quinto dia útil de junho, ainda não teriam sido quitados. Já os pagamentos de abril, vencidos no quinto dia útil de maio, foram quitado apenas na última sexta-feira (7), de acordo com representantes do Sinpro-JF.

O conteúdo continua após o anúncio

Em nota encaminhada ao jornal, o Instituto Metodista Granbery afirmou que os salários estão “integralmente em dia, exceto os vencidos em 7 de maio, que estão sendo regularizados paulatinamente.”

A proposta

A proposta apresentada pela Justiça para regularizar a situação impõe ao Granbery multa de R$ 1 mil a cada docente prejudicado, caso seja descumprido o calendário de pagamentos, definido pela mesa de negociação até dezembro. Nova audiência de tentativa de conciliação está marcada para a próxima segunda-feira (17), quando o acordo deverá ser avaliado entre as partes. O Sinpro-JF também convocou nova reunião com os professores do Granbery, na mesma data, às 17h, para que haja nova discussão e deliberação da proposta.

Receba nossa
Newsletter

As principais notícias do dia no seu e-mail



Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é dos autores das mensagens.
A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros.



Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia