Tópicos em alta: eleições 2022 / coronavírus / vacina / polícia / obituário

Com ‘separação’ de bilheterias, tempo de espera na Travessia das Balsas é reduzido em mais de 50%

Antes eram necessários cerca de 12 a 15 minutos para carregar uma balsa. Hoje esse tempo foi reduzido para 4 a 5 minutos

Por Celso Martins Santos

10/01/2022 às 10h34 - Atualizada 10/01/2022 às 10h48

Obras de requalificação da Travessia das Balsas incluiu a implantação das novas bilheterias exclusivas para veículos (Foto: Divulgação / Assessoria)

Apesar do aumento considerável do fluxo de carros durante as altas temporadas, uma das últimas etapas das obras de requalificação da Travessia das Balsas para o Arraial d’Ajuda, que já está em operação, foi a implantação das novas bilheterias exclusivas para veículos.

O diretor da Rio Buranhém Navegação, Bruno Barbiero, explicou que “antes eram necessários cerca de 12 a 15 minutos para carregar uma balsa. Hoje, com a separação das bilheterias de veículos e de passageiros e com a cobrança antecipada, ou seja, quando chega uma balsa a outra já está pronta para sair – esse tempo foi reduzido para 4 a 5 minutos”, o que significa uma redução de mais de 50% do tempo.

Ainda de acordo com o empresário, outro aspecto que tem modernizado o serviço e agilizado o embarque de carros e passageiros foi a implantação do sistema de catracas e bilhetagem eletrônicas, com a utilização de cartão recarregável. Para facilitar a vida dos moradores, as empresas responsáveis pelo serviço estão realizando diversas campanhas, estimulando os usuários a fazerem o cadastro gratuitamente, na Central de Atendimento, que funciona em frente à Praça dos Pataxós.

O conteúdo continua após o anúncio
Foto: Divulgação / Assessoria
Foto: Divulgação / Assessoria
Foto: Divulgação / Assessoria

“Com o cartão, além de não enfrentar filas para o embarque, o morador ainda tem desconto na tarifa”, salientou Barbiero. Ele lembra que a recarga, no valor que o usuário desejar, pode ser feita na própria Central de Atendimento ou em uma das bilheterias, de preferência fora dos horários de pico. Em breve o usuário poderá fazer a recarga do cartão através de um aplicativo que será disponibilizado pela empresa, cujo pagamento poderá ser feito com cartão de crédito ou débito.

Acordo cumprido

Essas e outras melhorias se tornaram possíveis graças à assinatura de um TAC (Termo de Acordo e Compromisso), firmado pelas empresas de navegação com o Ministério Público, Prefeitura e Câmara de Vereadores de Porto Seguro, Observatório Social e OAB. Orçadas em R$ 8 milhões e financiadas pelas empresas, as desapropriações e obras de requalificação da Travessia das Balsas, em Porto Seguro e Arraial incluem, além da implantação de novas bilheterias, catracas e bilhetagem eletrônicas, urbanização e revitalização de praças, iluminação, paisagismo, terminal de embarque de passageiros em vans e ônibus, calçamentos de ambos os lados, asfaltamento da estrada da balsa, construção de banheiros e coberturas para pedestres e de um mirante do lado de Arraial d’Ajuda.

Foto: Divulgação / Assessoria
Foto: Divulgação / Assessoria

“Todas as nossas obrigações previstas no TAC estão sendo cumpridas integralmente”, assegurou Bruno Barbiero. Ele acrescentou que falta apenas a construção do Terminal de Passageiros com banheiros e mirante, do lado de Arraial, que vai valorizar ainda mais a paisagem e que não foi concluída devido a pendências jurídicas na desapropriação do terreno.

“Buscamos o que há de mais moderno no Brasil em termos de knowhow em transporte coletivo. E essas obras são um divisor de águas para quem cruza o rio Buranhém de balsa, valorizando o entorno e o Arraial d´Ajuda como um todo. É um novo capítulo na história da travessia”, disse o empresário

Celso Martins Santos

Celso Martins Santos

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade pelo seu conteúdo é exclusiva dos autores das mensagens. A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros. Mensagens de conteúdo homofóbico, racista, xenofóbico e que propaguem discursos de ódio e/ou informações falsas também não serão toleradas. A infração reiterada da política de comunicação da Tribuna levará à exclusão permanente do responsável pelos comentários.



Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia