Tópicos em alta: polícia / crise fiscal / campeonato mineiro

Coluna 29 07:00:00-05-2013

Por PAULO CÉSAR MAGELLA

29/05/2013 às 07h00 - Atualizada 29/05/2013 às 07h00

O grupo de vereadores que visitou ontem o Parque das Águas constatou o que a Tribuna vem apontando há algum tempo: carências de toda ordem das 565 famílias que habitam o condomínio. O presidente da Câmara, Julio Gasparette, ainda no local, anunciou para a próxima semana um encontro com o diretor regional da Caixa, Dalmo Brito, para discussão de futuros investimentos em infraestrutura, já que a CEF é a financiadora do projeto. As reclamações recorrentes foram a segurança, trincas nas paredes, entrada de água pelas laterais em tempos de chuva forte, quarto e sala sem pisos. Além disso, chegaram também aos políticos denúncias de comercialização de moradias – proibida pela Caixa por um tempo – e êxodo de moradores em função da criminalidade. Foi dito aos vereadores que rivalidades de bairros foram transferidas para o local, deixando a população refém da insegurança. Por isso, a comunidade também clama por um posto policial.

PARQUE DAS ÁGUAS

Audiências

Já foi definido o calendário de audiências públicas de junho e que será dividido em etapas. Numa delas, para cumprimento da Lei 10.000, que trata da organização e estrutura do Poder Executivo, secretários municipais e dirigentes da administração indireta são chamados a prestar contas de suas ações. O primeiro deles será o presidente da Empav, José Eduardo Araújo, reprogramado para o dia 4, às 17h30. No mesmo mês, só que no dia 24, será a vez do titular da Educação, Weverton Vilas Boas. Os requerimentos são do vereador Rodrigo Mattos (PSDB).

O conteúdo continua após o anúncio

Mais espaço

As demais audiências vão ocorrer a partir do dia 5, quando, a pedido de Jucelio Maria (PSB), serão avaliadas possíveis alternativas assistenciais e culturais aos condomínios populares da cidade, como o próprio Parque das Águas, visitado ontem por uma comissão da Câmara e secretários municipais. Uma das queixas dos moradores também passou pelo lazer. Acuados em suas residências, não têm, sequer, direito ou espaço para atividades desse porte, fato que influi ainda mais no comportamento de alguns grupos.

Mais duas

Ainda em junho, os vereadores farão dois outros encontros fora das reuniões ordinárias. A audiência pública do dia 20 será por requerimento de Ana Rossignoli (PDT), própria para tratar das condições dos veículos abandonados nas vias públicas. O ciclo termina dia 25, também às 15h, com a discussão da violência nas escolas de Juiz de Fora, por solicitação do petista Wanderson Castelar. O vereador tomou por base reclamações feitas diretamente ao seu gabinete e ao noticiário, que tem sido pródigo em relatar casos envolvendo os estabelecimentos de ensino.

Investigação

A Assembleia Legislativa acolheu ontem pedido dos deputados Sargento Rodrigues e Alencar da Silveira Júnior, ambos do PDT, para instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito para apurar responsabilidades por danos ao consumidor na prestação inadequada de serviços de telefonia oferecidos pelas operadoras que atuam no estado. No documento, acatado pelo presidente da Casa, Dinis Pinheiro (PSDB), eles lembram que também devem apurar a falta de investimentos e a defasagem tecnológica dessas empresas. Além, é claro, das conhecidas áreas de cobertura deficiente, as chamadas áreas de sombra.

Tribuna

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é dos autores das mensagens.
A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros.



Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia