Tópicos em alta: polícia / chuva

Coluna 28 07:00:00-12-2011

Por PAULO CÉSAR MAGELLA

28/12/2011 às 07h00 - Atualizada 28/12/2011 às 07h00

VOLTA AO COFRE

A devolução de recursos da Câmara para a Prefeitura, que terá mais uma etapa hoje, começou em 2002, quando o vereador Isauro Calais, então presidente do Legislativo, retornou aos cofres do município cerca de R$ 1,5 milhão. Ele experimentou dois momentos. O primeiro, de elogios de outros companheiros de câmaras do interior, que adotaram a mesma prática; o segundo, de críticas de outros presidentes de Legislativo, que acharam um absurdo devolver o dinheiro. Em Juiz de Fora, como a Tribuna mostrou ontem, o único a não devolver foi Vicente de Paula Oliveira. Como o presidente da Câmara, pastor Carlos Bonifácio (PRB), só vai anunciar hoje o montante a ser devolvido, não se sabe, ainda, a extensão, mas os recursos serão bem recebidos pela Municipalidade. O destino do dinheiro é incerto, mas o próprio Calais, que iniciou o ciclo de devolução, defendeu sua aplicação em convênios com clínicas para acelerar a redução das filas do SUS em Juiz de Fora. Ele garante que já conversou sobre o assunto, embora não tenha tido resposta em torno de sua sugestão.

Otimista

A Câmara de Dirigentes Lojistas, embora não tenha números definitivos, aposta que o movimento de vendas do Natal foi dentro das expectativas, em torno de 6% a 8% de crescimento em relação ao mesmo período do ano passado. O presidente da CDL, Vandir Domingos, se considera entusiasmado. Tivemos um ótimo Natal no comércio. Os lojistas que se prepararam e criaram uma boa situação para o período, com certeza alcançaram maiores lucros, enfatizou. Revelou, porém, que só na semana que vem será possível saber qual foi a média de dezembro e concluir a avaliação de 2011.

O conteúdo continua após o anúncio

Calendário

A Secretaria de Estado da Educação anunciou que as aulas da rede estadual começam no dia 6 de fevereiro e vão até 18 de dezembro, de acordo com o calendário de atividades para 2012. Já o ano escolar, período em que professores e funcionários preparam as atividades pedagógicas e administrativas, começa no dia 1º de fevereiro e se estende até 21 de dezembro. As escolas já conhecem a resolução publicada em 8 de dezembro no Diário Oficial, o Minas Gerais.

Abaixo-assinado

Se forem confirmadas as previsões das redes sociais, será encaminhado hoje ao prefeito Custódio Mattos o abaixo-assinado em defesa do veto ao aumento dos salários dos vereadores, definidos no início do mês pela Câmara Municipal. Desde a aprovação do documento – fato que ocorreu também em outros legislativos -, iniciou-se um tráfego pela internet defendendo o veto, prerrogativa que cabe ao prefeito, mas, por si só, não dá eficácia de 100%, uma vez que, em havendo tal restrição, a própria Câmara pode promulgar a matéria, derrubando o eventual veto.

Fogo baixo

O ministro Carlos Ayres Brito, presidente interino do Supremo Tribunal Federal, deu indícios de que é contra as liminares concedidas por seus colegas, esvaziando as atribuições do Conselho Nacional de Justiça, mas já antecipou que vai mantê-las, pois qualquer mudança, agora, seria colocar mais lenha na fogueira em um imbróglio de tal dimensão. Ele acredita que o plenário deverá dar um voto de qualidade no impasse, quando analisar o assunto em fevereiro, ao término do recesso do Judiciário, quando a corte estará completa, com todos os seus 11 membros.

Tribuna

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é dos autores das mensagens.
A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros.



Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia