Tópicos em alta: coronavírus / vacina / tribuna 40 anos / polícia / obituário

Outubro pode registrar primeiras ações no cenário pré-eleitoral em Juiz de Fora

Por Paulo Cesar Magella

09/09/2021 às 21h00 - Atualizada 09/09/2021 às 18h40

Embora os prazos de mudança de partido antes das eleições tenham caído para seis meses, muitos pré-candidatos deverão fazer esse movimento já no mês que vem, isto é, a um ano do pleito de 2022. A estratégia é se consolidar dentro de sua nova legenda, o que seria problemático com apenas seis meses de filiação. Essa prática é comum em partidos com mais de um candidato, sobretudo quando a concorrência é grande entre eles. No caso da disputa por uma vaga tanto na Assembleia quanto na Câmara Federal, dificilmente Juiz de Fora elege mais de um deputado pela mesma sigla, salvo quando atuam em dobradinha para instâncias distintas. Em 2018, os deputados Charlles Evangelista (federal) e Sheila Oliveira (estadual) foram eleitos pelo PSL, mas não houve concorrência entre eles. Os demais – Júlio Delgado (PSB), Lafayette Andrada (Republicanos), Betão (PT) e Noraldino Júnior (PSC) foram os únicos de seus partidos vitoriosos nas urnas.

O conteúdo continua após o anúncio
Paulo Cesar Magella

Paulo Cesar Magella

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade pelo seu conteúdo é exclusiva dos autores das mensagens. A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros. Mensagens de conteúdo homofóbico, racista, xenofóbico e que propaguem discursos de ódio e/ou informações falsas também não serão toleradas. A infração reiterada da política de comunicação da Tribuna levará à exclusão permanente do responsável pelos comentários.



Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia