O “G20” de Lira

Por Leandro Mazzini, com Equipes DF, RJ e SP

O presidente da Câmara, Arthur Lira, vai levar para Maceió, sua base eleitoral, a reunião parlamentar do G20 nas próximas segunda e terça-feira. O evento, que vai reunir uma penca de congressistas, seria em Brasília – como planejaram o Governo e o Itamaraty. A assessoria de Lira informa que foi uma decisão técnica, do comitê diretor internacional do P20, que escolheu a capital de Alagoas para sediar o 1º Encontro das Parlamentares Mulheres. Denominada P20, a reunião mobilizará no mínimo 80 policiais legislativos. Eles devem receber meia diária pelos dias trabalhados e viajarão em avião da Força Aérea Brasileira. O Rio de Janeiro vai sediar em novembro a reunião do G20, com líderes mundiais, e até lá os três Poderes terão agendas paralelas preparatórias.

Cannabis medicinal

A decisão do STF de descriminalizar o porte de 40g de maconha vai ter efeito direto na segurança pública. Mas outro assunto passa batido. Em 3.671 cidades, ao menos uma pessoa pediu autorização para importar legalmente derivados da cannabis desde 2019, para uso medicinal (canabidiol etc). O advogado Ladislau Porto, especialista em direito canábico, cita a necessidade de uma regulação do mercado, para baratear medicamentos.

Carta de Assunção

A próxima Cúpula do Mercosul é semana que vem, quando o Paraguai transferirá para o Uruguai a presidência semestral do bloco. Estagnado e com agenda de modernização abandonada, especialistas indicam que o Mercosul está menos atrativo para a União Europeia. Luis Lacalle Pou, presidente do Uruguai, assumirá o comando e defenderá a abertura de negociações de um Tratado de Livre Comércio com a China.

Dá cá um abraço

Está mais próximo o dia em que os presidentes Lula da Silva e Javier Milei vão aparecer abraçados, mesmo de caras fechadas. No G7, eles se evitaram. Mas na reunião do Mercosul em Assunção, haverá o 1º encontro entre os dois e isso tira o sono dos diplomatas brasileiros. Tanto no Palácio como no Itamaraty, ninguém sabe o que Lula vai dizer na Cúpula e menos ainda, o que pode abordar com o presidente argentino.

Arrozal diplomático

Passou batida a visita-relâmpago que fez ao Brasil o ministro cubano da Agricultura, Ydael Jesús Perez Britto. No último dia 14, ele esteve no Ministério de Relações Exteriores ciceroneado pelo ministro do Desenvolvimento Agrário, Paulo Teixeira, que fez questão de vestir uma guayabera –camisa tradicional de confecção cubana. Mas ninguém falou de comprar arroz de Cuba, a intenção inicial do ministro hermano.

Notícia boa!

Já estão funcionando 30 salas cirúrgicas reformadas e modernizadas no Projeto de Transplantes Renais Pediátrico e Adulto do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, em parceria com a ONG Umane, que investiu R$ 53 milhões junto a outros R$ 49 milhões do Ministério da Saúde. A novidade é a cirurgia robótica para pacientes renais, reduzindo técnicas mais invasivas. Serão 160 cirurgias por ano.

Leandro Mazzini

Leandro Mazzini

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade pelo seu conteúdo é exclusiva dos autores das mensagens. A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros. Mensagens de conteúdo homofóbico, racista, xenofóbico e que propaguem discursos de ódio e/ou informações falsas também não serão toleradas. A infração reiterada da política de comunicação da Tribuna levará à exclusão permanente do responsável pelos comentários.



Leia também