Tópicos em alta: novembro azul / enem / Mercedes-Benz / bolsonaro / polícia

Ditadura civil

Por Leandro Mazzini

11/11/2019 às 07h36 - Atualizada 11/11/2019 às 07h36

O ex-presidente da Bolívia Evo Morales, que renunciou ontem à tarde, tinha apenas o apoio dos cocaleros que financiava. Perdeu até parte da polícia nacional e das Forças Armadas. É o resultado de anos de censura, perseguição policial a opositores, manobra constitucional para forçar sua permanência no poder e a falta de transparência total na contagem dos votos da eleição.

O conteúdo continua após o anúncio

Memorial

Há anos a Coluna acompanha a situação sócio-política do país hermano. Em conversa com o ex-presidente boliviano Tuto Quiroga, em 2014, ele nos revelou que a maior chaga do país é a dependência da produção de cocaína, que movimenta boa parte da economia local. São US$ 12 bilhões por ano. E Evo fechou os olhos para o problema.

Leandro Mazzini

Leandro Mazzini

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é dos autores das mensagens.
A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros.



Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia