Brasil fraco na OEA

Por Leandro Mazzini, Com Equipes DF, RJ e SP

O Paraguai sediou no fim de junho a Assembleia-Geral da Organização dos Estados Americanos, cujo secretário-geral é o uruguaio Luís Almagro, há 10 anos no cargo. O principal desafio é encontrar seu sucessor. O Brasil não tem nenhum protagonismo – e nem quer. Para o Itamaraty, a OEA perdeu a razão de ser ao alinhar-se com os Estados Unidos. A sede da entidade fica ao lado da Casa Branca, em Washington, o que alimenta críticas de que a organização atua sob pressão do Governo norte-americano. Por enquanto, Rubén Ramírez, chanceler do Paraguai, com o apoio de Brasil e Colômbia, é o único postulante ao cargo. A eleição acontece no início de 2025.

Porta de saída

Nepotismo, gastos exacerbados, assédio moral etc. A 1ª Turma Cível do Tribunal de Justiça do Distrito Federal, composta pelos desembargadores Teófilo Caetano (Relator), José Adilson e Mônica Oliveira, confirmou dia 28 de junho o afastamento definitivo de Júlio Cals da presidência da Cruz Vermelha Brasileira. A decisão encerra longa batalha judicial e reflete a gravidade das acusações que envolvem o ex-presidente.

Kassab no MAPA

A Coluna cantou a bola e o ex-deputado federal Guilherme Campos (PSD) foi nomeado na segunda-feira secretário de Políticas Agrícolas do Ministério da Agricultura. Ele substitui o enrolado Neri Geller, exonerado após o escândalo do leilão de arroz anulado. Campos é um “coringa” do poderoso Gilberto Kassab, um nome técnico e político do partido sempre à disposição para qualquer tarefa. Ele também já presidiu os Correios.

Fogo no canavial

Segue a novela da correição na Massa Falida da Usina Laginha, fundada pelo ex-deputado federal João Lyra em Alagoas. Noticiamos que dois dos juízes designados para fazer a fiscalização já tinham trabalhado no processo de falência. Na quinta-feira (4) o conselheiro Guilherme Feliciano, do CNJ, suspendeu a correição e afastou a dupla Phillippe Falcão e Marcella Garcia.

Alô, Congresso!

A Associação Brasileira das Locadoras de Equipamentos Médicos pede socorro ao Congresso Nacional sobre o relatório da reforma tributária. Se aprovada a regulamentação como está, o setor será muito onerado e a conta vai cair para pequenos hospitais (públicos e particulares) que alocam equipamentos que já são caros. Com alíquota maior ainda, o leitor sabe para quem sobrará a despesa: o pobre do doente.

Advogado de Jairinho

O advogado Cláudio Dalledone Júnior foi condenado por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, com pena total de 11 anos, 1 mês e 23 dias de reclusão. Apesar do regime inicial de reclusão fechado, poderá recorrer em liberdade, submetido a monitoração eletrônica e restrições. Resta saber se, com esse cenário, Dalledone continuará a defender Jairinho, acusado do assassinato do menino Henry Borel no Rio de Janeiro.

Leandro Mazzini

Leandro Mazzini

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade pelo seu conteúdo é exclusiva dos autores das mensagens. A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros. Mensagens de conteúdo homofóbico, racista, xenofóbico e que propaguem discursos de ódio e/ou informações falsas também não serão toleradas. A infração reiterada da política de comunicação da Tribuna levará à exclusão permanente do responsável pelos comentários.



Leia também