Tópicos em alta: delivery jf / coronavírus / polícia / eleições 2020 / bolsonaro

Fala Quem Sabe: Um novo jeito de atender o cliente

Por Cesar Romero

28/06/2020 às 07h30 - Atualizada 27/06/2020 às 23h21

Fala Quem Sabe: Um novo jeito de atender o cliente

Sejamos bem-vindos ao novo normal, essa realidade que se estabeleceu durante uma crise sem precedentes, um momento para o qual não estávamos preparados e nos adaptar foi a única alternativa possível. Essa ‘nova realidade’ passou a valer para todas as esferas da nossa sociedade, indo desde a forma que nos entretemos, socializamos, convivemos e trabalhamos, até mesmo na forma como consumimos. A pandemia chegou arrebatando todas as nossas certezas, colocou à prova nossa eficiência, e nos relembrou que só é possível vencer um desafio quando ele é encarado de frente.

No contexto do segmento de varejo, onde se insere o Independência Shopping, não foi diferente. Ainda em março, quando iniciavam os casos de Covid-19 na cidade, aumentamos os pontos de álcool em gel, instalamos comunicações de limpeza pelo ‘mall’ e reduzimos o intervalo de limpeza dos pontos de contatos, e, mesmo com o decreto de fechamento do empreendimento, não desistimos. Foi preciso nos reinventar.
A partir da Páscoa, viabilizamos uma nova forma de consumo, que até então não era trabalhada pelo nosso segmento, e que promete ser uma excelente alternativa de vendas, com grande tendência de expansão nos próximos meses: o ‘drive-thru’ e o ‘delivery’ de produtos.

O conteúdo continua após o anúncio

Tudo isso passando por uma mudança de paradigmas sobre o papel de cada um dentro do ecossistema do consumo, onde a segurança e a comodidade do cliente dividem o status de prioridade máxima, cabendo ao varejo se reinventar, a fim de atender novas necessidades, tanto de consumidores como de lojistas, de uma forma cada vez mais ágil, segura e prática.

(Ana Paula Faustino é coordenadora líder do Independência Shopping e leitora convidada)

 

Cesar Romero

Cesar Romero

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é dos autores das mensagens.
A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros.



Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia