Tópicos em alta: delivery jf / eleições 2020 / coronavírus / greve / polícia

Fala Quem Sabe: A Moda diante da Pandemia

Por Cesar Romero

20/09/2020 às 08h10 - Atualizada 20/09/2020 às 08h10

A Moda diante da Pandemia

O momento em que estamos vivendo trouxe impacto significativo em todas as áreas de nossas vidas. Aceleramos por meio dos avanços tecnológicos e diminuímos o passo na busca do conforto de nosso lar. E já que é para desacelerar, que seja em grande estilo. Falar de moda em fases assim, trás questionamentos mil quanto ao posicionamento das marcas de moda e tendências gerais e culturais. O consumidor está repensando sobre o essencial e um luxo mais atemporal e discreto surge em meio à pandemia. Itens com bom acabamento, bem como os artesanais únicos e especiais, tornam-se mais valorizados. Este momento para a moda vai de encontro a um resgate à simplicidade no que diz respeito a excessos criativos para o nosso novo guarda-roupas de ‘home office’. O pijama virou peça fashionista, acompanhado por ‘flats’ bordadas, o moletom e a calça ‘jogging’ tornaram-se os descolados da vez e máscaras de proteção, feitas com tecidos antivirais, se transformaram em acessórios também.

Dizem as macrotendências que as lojas físicas se tornarão verdadeiros “templos de adoração” no que diz respeito ao culto de consumir um estilo de vida e que o ambiente virtual fará às vezes de uma boa vitrina de moda, claro, com maior intensidade. Outro perfil que também se fortalece são os adeptos a vida ‘eco-friendly’, pessoas com o pensamento sustentável coletivo mais intensificado, voltados para produtos como a fibra de algodão agroecológica, alimentação vegetariana, a valorização da cultura regional, reciclagem, guarda-roupas compartilhados, entre outros.

O conteúdo continua após o anúncio

O ‘upcycling’, entendido como um processo de transformação dos objetos, dando a eles outras funções e sentidos, também se fortalece junto às necessidades de reconstruir nossas histórias de vida, pelo menos até o renascimento desta nova fênix 2021, ainda “embrionada”, aguardando uma reorganização global para ressurgir das cinzas e mostrar para o que veio.

O que sabemos é que nunca mais seremos os mesmos, mas, seguiremos em frente na busca deste renascimento da moda e, que seja belo, em todos os aspectos, com mais propósito além do vestir e boas inovações, libertando os sorrisos e aproximando e encantando gente que respeita e protege gente.

(Fabiana Alvim Ballesteros é professora mestre em Letras/Literatura Brasileira, ‘designer’ e leitora convidada)

Cesar Romero

Cesar Romero

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é dos autores das mensagens.
A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros.



Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia