Tópicos em alta: novembro azul / enem / Mercedes-Benz / bolsonaro / polícia

Fala Quem Sabe – Novembro Azul – a importância da prevenção

Por Cesar Romero

10/11/2019 às 07h30 - Atualizada 08/11/2019 às 22h04

Fala Quem Sabe – Novembro Azul – a importância da prevenção

A prevenção do câncer de próstata pode ser feita através de uma dieta saudável. A dieta japonesa, por exemplo, é reconhecida como um fator protetor, tendo em vista que a obesidade é um fator de risco.
Os exames de rotina para detecção do câncer incluem o PSA (exame laboratorial) anual e o toque retal realizado pelo menos de três em três anos, em pacientes com idade acima de 45 anos.
Quando há suspeita da doença, baseada na alteração em um destes exames, indica-se a biópsia da próstata .
Nos casos em que a biópsia confirme o diagnóstico, o paciente deverá ser encaminhando para alguma das modalidades de tratamento.

Em doenças de baixa agressividade, com acometimento focal da próstata, podemos realizar acompanhamento periódico do paciente com exames (vigilância ativa).

Caso a doença tenha um grau maior de agressividade , estará indicada a cirurgia para extirpação da glândula.
Como opções cirúrgicas , atualmente existem três 3 vias de acesso: cirurgia aberta, vídeo-laparoscópica ou robô-assistida, sendo a escolha dependente da disponibilidade e habilidade do médico assistente em questão, apresentando bons resultados na preservação da função sexual.

O conteúdo continua após o anúncio

Novas terapias menos invasivas , como o HIFU (ultrassom focal de alta intensidade) , apresentam também resultados animadores e dispensam hospitalização , porém ainda com indicações precisas.

A doença avançada, com metástases, apresenta mais fácil controle com o surgimento de novas drogas , resultando no aumento da sobrevida desses pacientes.

Assim como a AIDS, o câncer de próstata não apresenta mais o mesmo grau de letalidade como no passado recente.
Enfim, previna-se!

( Luiz Carlos Araújo é urologista e leitor convidado )

Cesar Romero

Cesar Romero

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é dos autores das mensagens.
A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros.



Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia