Tópicos em alta: eleições 2022 / coronavírus / vacina / polícia / obituário

Habilidades profissionais: proatividade e tomada de decisão

A proatividade e a tomada de decisões são duas habilidades capazes de transformar ambientes de trabalho, aumentar a produtividade, resolver problemas e muito mais.

Por Marcelle Larcher

17/06/2022 às 14h04 - Atualizada 20/06/2022 às 08h06

Se você acompanha esta coluna, então sabe que uma especialização técnica e/ou um diploma é apenas um dos lados da moeda de um profissional de sucesso. Existe um outro lado repleto de possibilidades de aprendizado e desenvolvimento de habilidades, que além de importantes para uma performance profissional de destaque, são também requisitos indispensáveis para as organizações atualmente.

Todo profissional, sejam aqueles que já se encontram no mercado ou os que almejam conquistar um bom lugar em um futuro próximo precisam estar atentos ao desenvolvimento de soft skills que os tornem muito mais que alguém que simplesmente realiza atividades e sim em alguém engajado com o que faz, em movimento e sempre em busca de melhorar resultados ou criar novos.

A proatividade e a tomada de decisões são duas habilidades capazes de transformar ambientes de trabalho, aumentar a produtividade, resolver problemas e muito mais. Muito por isso, são consideradas comportamentos característicos de profissionais com perfil de liderança.

Continue esta leitura e saiba tudo sobre essas competências.

O que é proatividade?

Vamos pensar em dois cenários: no primeiro temos um colaborador que apenas executa atividades e ações que lhe são demandas. Esse profissional sempre faz tudo da mesma maneira, sem se preocupar se podem haver melhorias, seu objetivo é apenas cumprir o que lhe foi pedido, uma lista de atividades.

Em contrapartida, no segundo cenário temos um profissional que sempre busca ir além das tarefas do seu dia a dia. Por iniciativa própria ele busca por novas soluções, pensando sempre em como fazer diferente e não apenas manter resultados, mas também visando melhorias do que já está bom, ou ajustes onde há problemas.

Qual desses você acredita que será mais valorizado no mercado de trabalho?

A resposta correta é óbvia e, por isso, precisamos falar sobre proatividade. Essa é uma habilidade que diz respeito a comportamentos espontâneos, eficiência e disponibilidade.

Um profissional proativo, é aquele que tende a visualizar cenários de uma perspectiva panorâmica, de modo que sua preocupação vai muito além das suas entregas obrigatórias, ele é capaz de pensar na empresa como um todo, enxerga diferentes possibilidades e cria a autonomia de fazer diferente, propor evoluções e novidades, e até mesmo coordenar ações.

Um profissional proativo:

  • Se antecipa – visualizando determinado contexto em busca de possíveis problemas e suas reais chances de acontecer. Assumindo responsabilidades para que a situação não se torne algo maior e evitando tensões futuras.
  • Tem autonomia – sem esperar que o outro faça ou solicite algo, o profissional proativo sabe o seu papel na resolução de problemas e toma atitudes para resolvê-los e não apenas remediar as situações.
  • Planeja e prioriza – resolver questões, bem como, gerar resultados efetivos requer planejamento. Uma pessoa proativa é capaz de definir bem suas prioridades dentro do que precisa ser feito e sem que ninguém peça, entende a importância e o valor em se organizar, planejar suas ações ou até mesmo da equipe se necessário.
  • Não procrastina – ou se é proativo ou se procrastina. Afinal, uma das características mais marcantes da proatividade é observar o que precisa ser feito e agir, sem esperar que ninguém peça ou deixar para outro momento.

Tomada de decisões

Para falarmos sobre tomada de decisões eu quero te fazer refletir sobre algo que vai além do âmbito profissional.

O conteúdo continua após o anúncio

Onde estamos, o que fazemos, quem somos… Tudo isso é fruto de decisões que tomamos em algum momento em nossas vidas. Escolhas e renúncias, prós e contras, acertos e erros, vantagens e consequências.

Isso não é diferente no ambiente corporativo, por isso, é essencial que para o desenvolvimento de uma empresa, seu sucesso e permanência no mercado, existam por trás, profissionais capazes de tomar decisões.

Principalmente quando falamos em liderança, essa habilidade é um traço forte e essencial, ela representa justamente a capacidade em entender cenários e situações, relacionar possibilidades e dessa forma medir o peso entre objetivo, ação e resultado.

Tomar decisões não é algo simples, é algo que geralmente está atrelado a grandes responsabilidades. É um processo de análise de opções, mensuração de consequências e projeção de benefícios, por isso, estamos também falando de um profissional que não pode ter medo de errar.

Um profissional capaz de tomar decisões:

  • Identifica o problema a partir de determinado cenário
  • Entende a situação através de dados e evidências
  • Avalia todas as possibilidades, prós e contras, vantagens e riscos
  • A partir disso define a melhor opção
  • Planeja
  • Executa
  • Acompanha resultados

A proatividade e a tomada de decisões para lideranças

Liderar é avaliar cenários constantemente, organizar ações e direcionar pessoas.

Quando falamos em proatividade, este é um dos pilares do DNA de um líder, afinal, estamos falando de uma figura que movimenta pessoas e processos de forma estratégica e necessita estar sempre um passo à frente.

Quanto mais engajado e proativo, maior a probabilidade de uma equipe produtiva, que também se preocupa em gerar impactos positivos nos resultados.

Um bom líder também precisa levar em consideração diferentes perspectivas e considerar as variáveis ​​necessárias para a sua tomada de decisões.

Essa é uma das habilidades mais importantes para resolução de problemas, que certamente é essencial para a rotina de quem está à frente de empresas e times e precisa tomar decisões rápidas e eficazes.

Marcelle Larcher

Marcelle Larcher

Marcelle atua como Sócia e Diretora Executiva de Carreira do Grupo Larch. Graduada em Pedagogia e Psicologia pelo CES/JF e especializada em Gestão Estratégica de Pessoas pela HSM University. Empresária, empreendedora e gestora no setor de ensino, Marcelle tem mais de 15 anos de experiência em Gestão Educacional e Corporativa, e 26 anos de mercado.

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade pelo seu conteúdo é exclusiva dos autores das mensagens. A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros. Mensagens de conteúdo homofóbico, racista, xenofóbico e que propaguem discursos de ódio e/ou informações falsas também não serão toleradas. A infração reiterada da política de comunicação da Tribuna levará à exclusão permanente do responsável pelos comentários.



Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia